30 de jul de 2014

Slaps And Kisses - 2° Temp. - 3° Capitulo.


- Vai se foder Cure. - Gritei irritado -
- Vem me foder você Bieber...

  Então puxei-a com força colocando-a em volta da minha cintura e em menos de 3 minutos estavamos na parede , suas costas bateram com força naquela região e um sorriso sapeca de lado se formou em seu rosto vendo meu olhar faiscante em cima dela.

- Se é oque você quer. - Mordisquei seu pescoço e lambi vendo-a se arrepiar em meus braços e gemer-

  Seu vestido levantado até a cintura enquanto eu arranhava sua coxa , então ajoelhei e a deitei no chão ficando por cima e rocei meu membro em sua calcinha.

- Bieber! 
- Que foi Cure ? Ta excitada ? - Meu olhar desafiador a deixou pegando fogo , ela gostava de tapas e ordem no sexo , dava pra ver em sua cara -
- To - ela gemeu quando meu dedo entrou em sua fenda inesperadamente - Porra! 

  Vendo-a se contorcer em minhas mãos , embaixo do meu corpo , eu não tinha mais duvida nenhuma , ela era MINHA , ela nasceu pra ser MINHA e ninguém vai conseguir tirar isso de mim.

- Justin .. amor ... - meu coração pulou quando ela falou amor então fui mais rápido ainda com o dedo -
- Você ta molhadinha - gemi junto com ela -

  Seus olhos se fixaram nos meus por alguns instante e aquilo foi o extase , oque me deixou duro como pedra , nunca havia ficado daquele jeito. Me abaixei e passei a lingua por seu clitóris ,então ela não gemeu baixo , ela gemeu alto e se contorceu eu estava louco com cada olhar e mordida de lábio daquela mulher , comecei a chupa-la com força e vontade e vi ela agarrar meus cabelos , bagunçando-os , ninguém nunca depois desses anos ousou tocar no meu cabelo , mas ela bom ela é ela.

- Justin ... Porra eu vou... ah - Então ela começou a gemer mais e mais alto e ela já estava gozando -
- JUSTIN ? - Um grito encheu o ambiente e eu olhei para a porta ainda fazendo movimentos rapidos com os dedos e sentindo ela se contorcer enquanto gozava -
- Rosa ? - Alexandra levantou rápido e cambaleando então segurei-a pela cintura e ajeitei seu vestido -
- Me ... me .. desculpa - seu olhos estavam cheios de lágrimas e ela saiu correndo -
- Coitada ... você e ela ? - Alexandra virou para mim ofegante -
- Não , só transamos umas 3 vezes, mas ela sabe que não é nada demais. -Alex suspirou- Então oque achou do colégio ?
- Eu vou pensar sobre matricula-los aqui e volto.- Eu assenti -
-  Eu não imaginava que nosso reencontro seria assim , achei que você fosse me esmurrar e nunca mais querer me ver.
- Você tem um poder sobre mim , que mesmo quando eu quero te bater e chorar dizendo que  você é um idiota , eu quero te beijar e dizer que eu ... senti saudade - ela mordeu o lábio mais agora de nervosismo e eu xinguei mentalmente me sentindo duro e precisando dela -
- Me desculpe. - Alisei sua bochecha e ela tirou minha mão -
- Tenho que ir Bieber
- Vamos nos ver novamente ? - Perguntei receiosso , não poderia perde-la novamente -
- Nao sei .. - ela encarou o chão -

  Logo saiu da sala me deixando ali , em duvida , excitado e querendo aperta-la com todas as minhas forças para acreditar que eu á reencontrei. 
   Sai da sala atordoado , minha cabeça estava explodindo, tanto a de baixo quando a de cima.

- Aah - Parei repentinamente perto do corredor -

  Alguém arfava e gemia no próximo corredor, sem que me vissem espiei pela parede , um menino aparentemente tinha uns 15 anos , e uma menina talvez com uns... porra! era a irmã da Rosangela  , a menina estava de joelho e pagava um boquete aparentemente gostoso para o menino que gemia.

- Posso saber oque está acontecendo aqui ? - Falei com a voz grossa e séria então ambos pularam o menino virou de costas para guardar suas coisas e ela ficou vermelha -
- Ér.. ér.. senhor Bieber - ela gaguejou -
- Anny , depois conversamos pode ir - Falei com cara feia e ela saiu toda se tremendo -
- Oh ... senhor ... pow cara. - O menino coçava a cabeça nervoso enquanto tentava se explicar e minha primeira vontade foi rir , eu não estava bolado com eles , isso era tão normal eu já fiz muito-
- Quem é você e oque acha que estava fazendo ? - Cruzei os braços encarando ele cruelmente-
- Sou Andrey Edward's prazer. Me desculpe pelo oque eu fiz no seu colégio , mais foi por querer mesmo - Encarando-o dentro dos olhos , eu o admirei por ter assumido toda a culpa -
- Como veio parar dentro do meu colégio rapaz ?
- Bom , eu vim com minha irmã.
- Alexandra ? você é irmão dela ?
- Sim sim.
- Agora entendi - falei e não pude evitar uma gargalhada- Vem cara , vamos conversar ..

 Descemos e fomos para a arquibancada da quadra , ele olhava admirado o campo de basquete o moleque era um dos meus.

- Então cara , papo de homem pra homem , faz besteira não sexo é bom nossa é ótimo , mas tem que ter muita ... precaução.
- Eu sei , por isso que ainda não fiz.
- Não ? Nunca te levaram nem em um puteiro ? - Falei indignado -
- Não , meu pai não liga pra mim , Chris só quer saber de querer foder Alex e de tentar convence-la a registrar a Megan no nome dele e Alex bom ela é péssima em ter "A  conversa"
- Alex já tentou ter "A conversa" com você ? - Ele assentiu fazendo careta e eu ri -
- Foi horrível , ela tava achando que eu não sabia que gozo engravidava , nossa acho que ela achava que eu não sabia nem aonde meter, Nossa foi desastroso.
- Imagino , mais homem tem que ir no puteiro , todo homem tem que é a lei dos homem sempre tem que ter alguém que leve. Mas olha , agora sério - falei sério e ele me encarou - Sexo é uma coisa muito boa , mais você tem que ter juizo , não se faz com qualquer pessoa , mas caso faça , use camisinha hoje em dia só engravida ou tem doença quem é burro porque tem muitos meios de precaução.
- Eu sei tem camisinha , pilula do dia seguinte , anticoncepcional e bah.
- Isso moleque - fiz toque com ele - Agora vamos encontrar sua irmã-
-  O Senhor é tão sério ,nem parece que é tão assim.
- Sou sério nada , bom na verdade sou , mas tem pessoas que me deixam com o coração mole. - Sorri e ele gargalhou -

Alex Narrando -

  Sai daquela sala com a mente no espaço , eu não deveria ter feito aquilo os pensamentos pairavam sobre minha mente, mas um sorriso tão grande que estava parecendo sorriso de palhaço , assim que consegui encontrar a diretoria entrei e peguei minha bolsa , assim que sai encontrei Rosa entrando , seu rosto vermelho e coberto de lágrimas me fizeram parar de sorrir.

- Ér... Rosa ? Quer conversar ? - Eu perguntei baixo não queria obriga-la a falar nada mas queria ajudar- 
- Não é nada - sua voz embargada de soluço me deixou triste com aquela cena -
- Eu queria ajudar , não gostei de ve-la assim.
- Ah é o Justin. - Eu suspirei e me sentei na cadeira de espera ao seu lado -
- Oque tem ele ?
- Eu sou completamente apaixonada por ele , desde que ele se mudou pra cá e que começamos a trabalhar juntos , mas ele não tem olhos pra mim , ele só vê uma pessoa que ele quer comer sabe e agora você chegou , não tenho mais chance. 
- Mas oque tem eu ?
- Esse homem Te Ama, como se você não soubesse. -Ela foi grossa e eu me assustei - Ele não sorri de verdade , nem de mentira , nem forçado faz uns 5 anos e assim que ele te viu o comportamento dele mudou Alexandra , ele sorria com os olhos , os olhos dele brilhavam e você era a única que ele queria prestar atenção. Um Justin que me deixou mais encantada ainda , um Justin irreconhecivel , ele é grosso , frio e calculista , mede as palavras e mal fala com as pessoas mais com você não. Eu queria estar no seu lugar Alexandra.
- Me desculpe , eu não queria...
- Claro que queria , você gosta dele também , não do mesmo tanto que eu mas você gosta!
- Claro que não , porque eu amo ele , você gosta por isso não é do mesmo tanto que você , bom eu já vou indo. - Sorri irritada e assim que fui saindo da sala Justin e Andrey vinham rindo no corredor olhei confusa para os dois que nem me viram -
- Ah oi maninha - Andrey sorriu animado ao lado de Justin que sorria também -
- Vamos embora daqui! - Falei e eles desfizeram o sorriso -
- Oque houve ? - Justin perguntou olhando para mim e para Rosa -
- Vou mandar ela se fuder - sussurrei em seu ouvido - Bom , estamos indo , tchau rosa -Sorri falsa e ela fez o mesmo - Tchau Bieber - Ele me puxou para um abraço -
- Xinga ela não , ela é uma boa pessoa , a unica que eu quero fuder é você! - Então me deu um selinho antes que eu o empurra-se- 

  Andrey saiu falando de como ele havia amado o colégio , de como ele havia gostado do Justin e acho que ele falou algo até de puteiro mais eu não escutei e quando resolvi prestar atenção ele não quis mais falar.

- Eu quero estudar lá maninha.
- Não podemos ver outra escola ? - quase implorei-
- Não cr , quero lá mesmo. Eu gostei do Justin , gostei do colégio parece ser ótimo.

  Ele falava empolgado , minha maior preocupação era Megan ela ia estar perto do próprio pai , eu não queria isso, se ele descobrisse tudo viraria um Caos tão grande. Entrei em casa vendo Chris jogado no meu sofá , mudando os canais da tv.

- Acho que você precisa resolver esse problema , não aguento mais ele no nosso sofá toda hora. -Andrey sussurrou -
- Vá lá para cima. - Andrey subiu correndo - Christian Beadles! - Falei séria e alto e ele deu um pulo.
- Oi paixão.
- Já mandei parar com isso , vai hoje no meu quarto , precisamos conversar.
- Hm - Ele fez cara de safado -
- E nada de sexo , beijo ou coisa parecida.
- Aaah. - Ele fez beicinho e eu bufei e me joguei no sofá , meu dia estava uma bagunça -
- Ah - Suspirei -
- Opa , oque aconteceu hoje com a senhorita ?
- Tanta coisa - Suspirei lembrando de Justin , do seu beijo -
- Conte.
- Ah eu .. bom .. eu reencontrei o Justin Chris - seu rosto fechou na hora , o sorriso e a felicidade sumiram de sua face -
- Ele aprontou alguma ?
- Não , sabe que ele não faria nada. - Fiquei séria também -
- Você não deveria mais confiar nele Alexandra , ele te fez muita mal.
- Eu sei perdoar , eu sei oque ele estava bebado e eu sei que ele não tem coragem de me fazer nenhum mal Christian.
- Você é boba demais Alexandra.
- Porque eu sou boba ? Por amar ele e conhece-lo tão bem ao ponto de saber a verdade , de não concordar com oque você acha ?. Entenda uma coisa , ele mesmo sem saber , sem querer ele é pai da minha filha e mesmo tendo acontecido por obra do acaso tinha amor entre nós e ainda tem , e sempre seremos ligados por dois laços enormes o amor e nossa filha , querendo ou nao eu sabia que uma hora iriamos nos reencontrar e colocariamos tudo em ordem , não sei se isso acontecerá agora , provavelmente não mas uma hora vamos ter que seguir nossas vidas e você também vai seguir a sua.

  Subi irritada e deixei Christian calado lá embaixo olhando para o nada , assim que cheguei no topo da escada Bud veio correndo do final do corredor e logo Megan correndo atrás e Polly atrás de megan , ela pulou em meu colo.

- Oi minha bebeza. -Beijei sua bochecha -
- Mamãe , vamos levar o Bud e a Polly pra passear ? - Ela sorria alegremente e eu sorri junto , aquele sorriso me encantava , a boca no formato da de Justin ,  a covinha em sua bochecha e o nariz fofo eram identicos ao dele as vezes acho que ela só puxou de mim o tamanho e a grosseria , ela é tão pequenina. -
- Hm ... Agora de noite ? - ela assentiu rapidamente -  Bom , vamoooooos - gritei e ela gargalhou alto se assustando - Vai se arrumar bem bonita , porque nós vamos na pracinha tomar sorvete , comer algodão doce e brincar - Falei enquanto colocava-a no chão.
- Mamãe , posso tomar banho com você ? - Seu olhos azuis que eram identicos aos de Pattie brilhavam -
- Ué , você não era uma mocinha ? - Fiz careta e ela pareceu pensar -
- Mas mocinhas podem tomar banho com a mãe uma vezinha , não podem ? -Eu gargalhei -
- Clarooo que podem - Corremos corredor a fora e entramos no meu quarto correndo para o banheiro - De banheira ou de chuveiro  ?
- Banheiraaaaa , com espumaaas - Ela pulava como um sapinho -

  Assim que a banheira estava cheia e com bastante sabão Megan foi a primeira a pular dentro , e deitar como uma madame oque me fez rir , Bud e Polly estavam deitados na porta nos olhando enquanto a porta estava aberta e eu ri.

- Parece até uma madame esse mocinha - eu falei entrando na banheira e rindo -
- Mamãe lembra daquele homem bonito - Eu franzi o cenho enquanto ela falava distraída brincando com as bolhas -
- O que tem bigode e um monte de tatuagens 
- Ele é grande e ele tem o cabelo assim de lado e óh ele fez uma cara assim quando eu bati nele - Ela imitou a cara séria e eu gargalhei , a cara séria dela ficou identica a de Justin e eu sorri - e depois eu acho que ele gostou de mim também. Mamãe eu quero ver ele de novo , pra poder brigar com ele de novo.
- Filha não se fica brigando com estranhos.
-Ah mamãe mais ele foi grosso com eu 
- Eu sei filha mais não pode.
- Ta bom , ta bom. Mas ele era muito bonito ele tinha bigode e ele tinha muita muitaaaa tatuagem ele era grande.
- É você já falou isso muitas .. muitas .. muitaas vezes Megan Cure - fiz cocegas nela que riu me empurrando - Mas não tem como ver ele novamente , não sabemos quem é - Ela suspirou -
- É eu sei.

  Terminamos o banho conversando e brincando então nos vestimos , eu coloquei uma calça jeans , uma blusa e uma sapatilha e Megan um vestidinho com uma sapatilha também ela correu para passar perfume e pentear os cabelos enquanto eu me maquiava.

- VAMOS MAMÃE. - Megan gritou do corredor -
- Vamos. Espera um pouco 

  Entrei no quarto de Andrey e ele estava jogado na cama lendo uma revista , chamei ele para ir até a praça conosco e ele aceitou , colocou apenas o tenis e ajeitou o cabelo , então fomos. Bud e Polly desfilavam ao nosso lado , sem coleira apenas soltos , quando eram pequenos treinei para que não fugissem nem avançassem nas pessoas.

-  Querem picolé ? - Perguntei olhando as lanchonetes em volta da praça -
- Siiim - os dois falaram juntos e eu sorri -

  Compramos sorvete entao eu e Andrey sentamos no banco vendo as crianças correrem , e logo um pouco longe de nos Megan jogava bola para Bud e Polly pegar e ria descontroladamente quando os dois se batiam para pegar a bola.

- Está gostando da cidade ? - Perguntei para andrey sentindo o vento fresco bater no meu rosto -
- Sim , estou gostando as pessoas parecem legais , o lugar é bem ... agradavel e ... - O celular começou a tocar e ele parou de falar - Bom , não conheço esse numero - franziu o cenho e logo atendeu - 

~Ligação On ~ 

- Alo quem fala ? - Ele perguntou de primeira -
...
- Ah oi cara - ele abriu um sorriso bem largo -
...
- Pow jaé , só tenho que ver se minha irmã deixa mas ela é muito boazinha e vai deixar - falou sorrindo fofo para mim e eu fiz careta -
...
- Claro , vem aqui pra praça estou aqui vendo minha sobrinha brincar.
...
- Ok , to esperando o senhor - falou sorrindo - Tchau.

~Ligação Off~

 Andrey virou para mim todo sorridente , os olhos brilhando e um carinha de pidão que eu conhecia bem.

- Maninha lindaa , deixa eu sair com um "amigo" ?
- Que amigo Andrey ? Pra onde ?
- Um amigo ai que eu esqueci o nome maninha , e nós vamos em algum lugar ele não me falou onde era.  Por favor.
- Ah só se eu gostar dele eu deixo você ir - falei suspirando - Mas com horário pra voltar e nada de chegar bêbado.
- Isso quer dizer que você já deixa , agora só esperar ele chegar - ele falava animado -

  Ficamos ali sentados , lambendo o 3° picolé enquanto Megan não cansava de correr e conversavamos sobre o povo ridiculo do parque e riamos me levantei e fui até Bud e Polly colocando agua em um copo de plastico para que eles bebessem , eles estava respirando rapidamente.

- Está dando um cansaço neles em filha - falei rindo -
- Eu sei mamãe isso é muito divertido quero agua 
- Espera vamos comprar outra garrafa. - Falei e ela veio me abraçar - Aaaawn que abraço gostoso.

 Ela apertou meu pescoço com força , e eu acabei caindo sentada no grama fazendo-a rir , e beijar minha bochecha.

- Aaaaaaaaaaaaaaaawn que coisa mais gostosa - apertei ela -
- Ai mamãe está me esmagando. 
- Garota chata , vamos comprar agua - falei pegando-a no colo , Bud e Polly claro foram  atrás de nós -
- Mamãe , como é uma escola ? - Ela perguntou enquanto compravamos a garrafa de água -
- É normal filha , tem coleguinhas , tem uma professor que te ensina as letras , ensina como ler.
- Ah , é igual filme ?
- É mais ou menos assim. Vamos voltar porque seu tio ta sozinho vai que alguma piranha ataca ele.
- É, ficam tudo que a perereca coçando.
- MEGAN! 
- Oque foi ? Tio Chris disse que piranha é isso - eu gargalhei , tinha que ser invenção dele -
- Só besteira - falei rindo -

  Voltamos conversando e rindo para aonde Andrey se encontrava , olhei ao longe e vi um homem , de terno parado a sua frente eles pareciam conversar, então mandei Megan ficar brincando com Bud e Polly enquanto fui até eles.

- Andrey ? - Chamei a atenção dos dois - JUSTIN ? - Meus olhos pularam para fora assim que vi ele -
- Alexandra! - Suas mãos nos bolsos e o sorriso maroto nos lábios me fizeram tremer -
- Entao maninha , já conhece o senhor Bieber , posso sair com ele ?
- Mas ... mas ...
- MAMÃÃÃÃÃE - uma coisa pequena grudou em minhas pernas com o rosto escondido entre elas - 
- Megan , oque houve ? 
- Tem um bicho latindo pra mim - Sua voz de choro era evidente e eu vi Bud correndo atrás do mini cachorro -
- Andrey , pega o Bud pra mim por favorzinho - Andrey assentiu e correu atrás do Bud enquanto Meg se desescondeu de minhas pernas e eu a peguei no colo -

  Justin a olhava tão curioso , virava o pescoço como se olhasse dentro dos olhos de uma cobra , então ela começou a encara-lo também , olhando seu rosto e ele olhava cada centimetro dela como se visse algo extremamente encantador.

- Nossa , você é linda. - Ele falou encantando , então sorriu -
- Você não é tão bonito - ela fez careta e logo depois soltou uma gargalhada que fez os olhos de Justin brilharem - 
- Cade a educação menina - Sorri e ela parou de gargalhar com as bochechas vermelhadas -
- Obrigado tio. - Ela sorriu -
- Você é a filha de Alexandra ? Tao linda que não parece nada com ela - ele falou e eu coloquei-a no chão -
- Vai se ferrar Justin.
- Mamãe , é ele , ele é o homem que eu bati amanhã.
- Não filha , não é amanha é ontem.
- Então mamãe foi oque eu falei que eu bati amanhã , ele foi grosso comigo - Então Megan em 2 segundos chutou a canela de Justin , só consegui ver sua cara de dor -
- Filha - Bati em seu braço e ela fez beicinho - Isso não se fez Megan! Peça desculpas.
- Desculpas , eu gosto das suas tatuagens.

  Justin ficou mudo por uns 5 minutos , olhando-a novamente curiosamente e então Megan sentou no banco olhando ele , parecia admirada mas era como eu , ja desde pequena não gostava de demonstrar muitas coisa. Ela parecia encantada , o homem de quem ela havia falado todos esses dias era seu pai , o homem quem ela parecia admirar tanto tinha o mesmo sangue que ela então meu coração apertou.

- Então - tentei desviar seu olhar dela - Aonde vai levar Andrey ?
- Em um lugar especial para homens Alex , mas prometo leva-lo em casa inteiro , mas voltaremos tarde 
- Que horas ?
- Umas 3 horas , disto não passa. levo ele em casa não sei se ele volta acordado então se importa de me passar o endereço ?
- Ah .. não não - Então ele pegou o celular e colocou no bloco de notas e anotou - Não se esquece de avisar para os seguranças do portão.
- Okay pode deixar.
- Então vamos ? - Andrey chegou com Bud e Polly -
- Nossa como estão grandes. - Justin falou em um sussurro - Ér.. vamos.
- Até mais maninha , vai direto para a casa não fica na rua essa hora. - Falou sério antes de virar as costas com Justin -
- Senhor Bieber ? - Uma voz enjoada reinou atrás de mim assim que Justin e Andrey viraram as costas -
- Rosa ? - Justin virou novamente -
- Oque está fazendo aqui ? - Perguntei antes dele -
- Vim com minha sobrinha. Uma conhecidencia encontra-los aqui
- Verdade , mas já estamos indo , Tchau. - Justin saiu com Andrey apressadamente , não deu muita importancia para ela -
- Vamos filhas , vamos garotão - Falei com Polly , Bud e Megan , ambos me seguiram e de canto vi Rosa ficar ali em pé sozinha -

  Assim que chegamos em casa tudo estava calmo e silencioso , Lucy deveria estar dormindo por ser 23:00 da noite , Christian também ou então deveria ter achado algo melhor para fazer.

- Que tal assistir filme ? - Falei para Megan -
- Se tiver chocolate eu quero - Então eu gargalhei , aquela garota era tão crescida para sua idade -
- Clarooo então você escolhe o filme
- Eu já sei mamãe , eu quero as 12 princesas bailarinas - Suspirei , seria a decima vez que veriamos aquilo eu ja sabia as falas de có-

  Mas então fomos ver , pegamos a coberta , colocamos o pijama, o brigadeiro e colocamos o filme na enorme televisão , ela estava deitada com a cabeça em meu colo e então começamos a assistir.

Justin Narrando -

Nossa , eu estava tão encantado com tudo aquilo , Aquela menina tinha o jeito de Alexandra , mas os olhos meigos e o formato da boca e do nariz não eram dela , deveria ser do pai , Porque eu tinha me encantado tanto com aquela criaturinha tão pequena ?

- Justin , Justin ? - Despertei dos meus pensamentos quando escutei a voz de Andrey -
- Ah oi 
- Então , onde vamos ? - Ele perguntou curioso -
- Nessa noite - eu sorri animado - nós , na verdade você vai ter a sua primeira experiencia extra emocionante. Que todo homem tem.
- Como assim cara ? - Ele sorria -
- Nós vamos para sua primeira vez em uma boate , em um puteiro melhor dizendo. - Ele arregalou os olhos e a boca -
- Eita porra! - Ele falou sorrindo -

  Quando chegamos em frente a boate de stripers um tapete vermelho era estendido e luzes vermelhas eram acesas , dois seguranças estavam em frente a porta e alguns grupinhos conversavam em frente.

- Como vão me deixar entrar , sou de menor ?
- Deixa isso comigo rapaz. - Falei entregando a chave ao manobrista que ja me conhecia - Olá , Justin Bieber e amigo. - Falei para o seguranças que também ja me conhecia e então ele liberou a entrada para nós -
- Wow - Escutei Andrey falar assim que entramos. -

 Mesas eram espelhadas por todos os lados , homens velhos e também novos bebendo , fumando e mulheres sentadas em seus colos , o ambiente eram escuro com luzes negras e três rodas com uma barra de ferro ocupavam lugares no centro do ambiente , moças , mulheres semi-nuas rebolavam , dançavam sobre eles sensualmente. Então nós nos sentamos logo um garçom veio nos servir bebidas , em um pote em cima da mesa estava uma caixa de cigarro e um esqueiro junto com balas.

- Esse lugar é incrivel - Ele falou alto por causa da musica sexy que tocava -
- Eu sei que é , eu venho aqui ... quase sempre. - Ele me olhou com cara de safado - Que foi , esse negocio de sexo é viciante. So não conte para ninguém que venho aqui , sou um homem sério. - Falei e ele gargalhou -
- Eu sei que é. - Eu também sorri -
- Toma isso , não esqueça de usar em hipótese alguma. - Falei entregando três camisinhas de morango para ele que pegou e colocou no bolso -

  Então ficamos ali esparramados , ele bebia ice enquanto eu fumava um cigarro , logo veio um loira que eu por sinal já conhecia ela sorriu e se sentou no meu colo , o conjunto de calcinha e sutiã eram vermelhos bem sexy's.

- Preciso de uma colega para meu amigo aqui - Ela sorriu para mim -
- Espere um segundo senhor Bieber. - Então ela saiu rebolando aquela bunda gostosa -

  Depois de 3 minutos a loira voltou com uma amiga , essa era nova na boate , nunca tinha visto ele aparentemente teria uns 21 anos e não parecia tão experiente , perfeita para o Andrey então a loira voltou a se sentar em meu colo , enquanto eu tragava o cigarro e soltava pelo ar.

- Você é lindo sabia - ela sussurrou em meu ouvido e beijou meu pescoço -
- Que tal subirmos ? - Falei apertando sua bunda , eu nunca gostava de puxar assunto com elas -
- Claro.

 Falei com Andrey para chama-la para subir e avisei que quando terminasse era para me encontrar no mesmo local e claro dei dinheiro para ele , então subimos para o quarto , luxuoso uma cama redonda com lençóis vermelhos e a decoração escura e sexy. Me sentei na cadeira ainda tragando o cigarro e ela beijou meu pescoço , abaixando minha calça e acariciando meu pau ainda dentro da cueca , ele estava duro. Entreguei uma camisinha em sua mão e ela ficou ajoelhada , o sorriso sexy em seus lábios vermelhos pelo batom.

- Ah - suspirei quando ela começou a colocar a camisinha com a boca , aquilo era tao excitante qualquer homem perdia a cabeça com aquilo -

 Então ela começou com um vai e vem gostoso com a boca...

 Andrey Narrando -

Ela rebolava sobre meu pau me deixando louco , o nome dela era Ally e ela disse que eu era seu primeiro cliente hoje era seu primeiro dia de trabalho , mas porra , ela deve ter treinado muito bem porque meu Deus , ela rebolava e quicava ao som da musica que tocava no quarto e eu estava mais concentrado em nao gozar rápido.

- Ah porra Ally - gemi quando ela começou a ir mais rápido -
- Ah .. - ela gemia e mordia os lábios quicando aquela bunda enorme -

Então a joguei na cama redonda e ela ficou de quatro para mim então eu comecei a meter , sem parar eu não podia mais aguentar , precisava gozar e acabar logo com aquilo , meti força , sem dó nem piedade então começou a gemer e se masturbar me deixando com tanto tesão que eu não pude mais esperar então gozei escutei seu grito alto e percebi e ela também havia gozado.

- Nossa ... - Ela sussurrou e se deitou na cama , me deitei em seu lado - Ainda temos meia hora.
- Sério ? Eu to morto 
- Tem certeza que foi sua primeira vez ? - Ela perguntou rindo -
- Sim, muito ruim ?
- De ruim isso aqui nao teve nada , acredite eu já transei com todo tipo de homem Andrey e você foi o melhor. - Seu rosto corou , ela era apenas uma mulher de 20 anos com um sorriso encantador -
- Hm .. Obrigado 
- Volte mais vezes. - Ela falei sem graça -
- Talvez ... agora vou indo - beijei sua bochecha - Até um dia.

 Sai quase correndo dali , ela me deixando sorrindo como um bobo e excitado como uma fera  e eu não queria me "encantar" por ela. Desci e parecia que eu estava relaxado olhei para o relógio e eram 3:00 da manhã , Alex vai me matar.

- Justin ? - O chamei quando vi ele parado fumando -
- Eai , ta relaxado ?
- Uau .. demais. - Sorri -
- Vamos embora moleque , antes que alex me mate.

   Estava frio quando saimos lá de dentro , um vento gelado e de imediato todos percebiam que a temperatura havia mudado. Justin estava sério e calado e percebi que ele tinha algo de errado mais continuei calado e assim peguei no sono.

Justin Narrando -

  Andrey dormiu calmo no bando ao lado , enquanto o GPS me guiava até sua casa quando entrei no condominio haviam duas ruas , era enorme e lindo , na verdade era como um campo com casas no meio , e eram bem afastadas , sua casa era uma das ultimas e assim que parei em frente pensei "Porra , essa garota gosta de luxuria" mais logo lembrei que minha casa não era das mais simples. 
  Desci com o vendo frio batendo e mim e fui até o outro lado pegar Andrey , um marmanjo desse no colo , mereço. Peguei a chave em seu bolso e abri a porta sem me importar com Alexandra brigando comigo depois. Entrei vendo como era lindo ali por dentro , tudo bem organizado e cuidado , entrei de fininho procurando a luz daquele lugar , esse moleque pesa meu Deus, assim que achei um enterrupitor perto da porta e logo um clarão invadiu meus olhos.
   Caminhei sorrateiramente até o centro da sala e senti meu coração parar de bater imediatamente quando olhei para o sofá , parecia que alguém havia puxado ele para fora e estava esmagando , Alex estava deitada no sofá com a pequena em seu lado , elas dormiam calmas e serenas. Uma panela de brigadeiro ao lado do sofá estava vazia e a tv passava o inicio do dvd das bailarinas. Sorri vendo aquilo era tão magnifico , coloquei Andrey no outro sofá e cheguei mais perto observando as duas , A pequena era tão linda , o rosto lisinho e branquelo , os cabelos grandes que caiam sobre o rosto.

- Justin ? - Alex sussurrou mais os olhos ainda estavam fechados - Justin ... - ela parecia sonhar com algo então me afastei não queria que ela acordasse e me pegasse ali -
- Lindas .. - Sussurrei enquanto suspirava -
- Aaaaaaaaaaaaaaaaaah - Escutei um grito , tão alto que eu arregalei os olhos - LADRÃO - Então uma pancada foi depositada em minha cabeça e lembro de ter me apoiado no sofá antes de tudo ficar escuro ...

  
    18 COMENTÁRIOS 

25 de jul de 2014

Slaps And Kisses - 2° Temp. - 2° Capitulo.


- JUSTIN ? - Escutei uma voz grossa atrás de mim e o olhar de Rosa saiu de mim rapidamente encarando algo a minhas costas  -
- Christian ? - me levantei rapidamente -... 
- Nossa mano quanto tempo - Fiz toque com ele , vendo-o sorrir , uma mochila bastante cheia pendurada nas costas e uma roupa simples.-
- Oque faz aqui ? - Perguntei - Quer sentar ?
- Vim visitar uma amiga , mas vou embora logo depois de amanhã , e obrigado pelo convite , mas tenho que ir.
- Vai lá em casa antes de ir embora se quiser só me ligar. - Fizemos outro toque e então ele se foi me fazendo a cabeça latejar - Que merda - bufei irritado -
- Bom  , esse é o tal Chris ?
- Esse é o tal Chris! Era só oque me faltava eu já não paro de pensar na peste , ai ele aparece e me faz pensar mais ainda.
- Porque nunca tentou esquecer ela ? tanta mulher que cai aos seus pés. - Suspirou e eu encarei a porção de batata que o senhor colocava na mesa -
- Não consigo , toda vez que toco em uma mulher eu me lembro dela , é como uma necessidade de ter ela. - Foi então que os dedos de Rosa começaram a bater na mesa , como um ato de nervosismo , raiva e eu suspirei - Melhor mudarmos de assunto.
- Qual nome dela ?
- Alexandra Cure. Oque quer fazer depois ? - Seus olhos se arregalaram -
- A super modelo linda e maravilhosa ? Que é filha da super hiper gata da Danniely Edward's.
- Sim Rosangela , ela mesma. - coloquei as batatas na boca comendo e tentando mudar o assunto enquanto ela me olhava embasbacada -

  Então o assunto morreu , comemos as fritas com calabresa calados , apenas escutando as pessoas falarem a nossa volta e o som das ondas quebrando e tornando um som suave mas feroz.

- Vamos embora ? - Chamei depois de quase 2 horas sentados ali , eu já estava relaxado -
- Claro. - Como eu já havia pago , fomos para meu carro conversando sobre as coisas que ela gostava de fazer , seu rosto corava a cada pergunta que eu fazia -
- Sabine acha que você ainda é apaixonada por mim - comentei já dentro do carro enquanto colocava a chave - 
- Talvez ela esteja certa. - Falou e encarou o chão -
- Eu sei - afirmei assentindo e ela ficou tão vermelha que me fez rir -

  Nós nunca tivemos nada além de sexo , fizemos umas 2 vezes talvez , ou até 1 , mas sempre deixei claro para ela que aquilo era apenas sexo oque tinhamos era uma amizade profissional , as vezes saiamos para almoçar juntos na hora do almoço ou eu dava carona para ela na volta para casa nada demais.

- Me desculpe , não quero iludir ninguém novamente. 
- Já tivemos essa conversa e voce me deixou bem claro que era apenas sexo e amizade. - Ela virou o corpo no banco para mim -
- É , desculpe se sou grosseiro , o tempo nos deixa assim Rosangela. - Então a mulher atacou minha boca e era tudo que eu estava esperando a noite toda , eu precisava gozar e terminar de colocar a tensão para fora -
- Eu sei que é só sexo - ela sussurrou passando para meu banco , sentando em cima de mim -
- Que bom!. - Então puxei seu cabelo e mordi seu pescoço - Espero que amanhã esteja frio - Comentei e chupei a região - Vamos para um lugar mais reservado - então ela saiu de cima de mim -

  Fomos para o meu hotel , eu levava todas sem excessão , todas que eu queria comer ali não achava certo levar em minha casa , não queria que conhecessem o meu local pessoal , não queria que conhecessem Sabine e achassem que fosse algo mais sério. Sexo era Sexo nada além disto.

Alexandra Narrando -

- Era um homem muito bonito , ele tinha bigode mamãe e usava terno , ele tinha tatuagens bem aqui - Megan falou antes de dormir , pela miléssima vez desde que havia esbarrado no tal homem - 
- Eu sei filha , agora é hora de dormir.
- Mamãe , o papai tinha tatuagens ? - Meu coração gelou , o rubor em meu rosto poderia ser visto ao longe -
- Filha, não vamos falar sobre isso.
- Porque nunca quer falar do papai mamãe , todas as minhas amigas tem pai. - Suspirei , desejando que ela fosse burrinha igual as meninas de sua idade -
- Amanhã conversamos sobre isso princesa , Eu te amo anjinha , Boa noite. - Beijei sua testa depois de cobri-lá -

  Sai do quarto com um choro entalado na garganta , Chris tinha chegado um pouco antes das 22:00 , chegou de surpresa , disse que precisava conhecer minha nova casa mas tudo que eu sabia era que ele queria me vigiar.

- Oque foi pequena ? - Chris perguntou assim que entrei desnorteada no quarto -
- Megan ... ela falou sobre o "pai" de novo e eu nunca sei oque dizer , e um dia não poderei mais enrolar , ela terá que ter uma resposta descente.
- Já te pedi tanto para registra-lá e cria-lá como minha filha , ela já gosta de mim Alex , eu me dou tão bem com ela.
- Me desculpe Chris , sei que você considera muito ela , mais não posso mentir sei oque fizeram comigo quando eu era criança e sei que um dia ela vai descobrir e o quanto vai machuca-la. Mesmo o Justin tendo sido um idiota , ele é o verdadeiro pai dela e sempre vai ser.  - Um suspiro longo e doloroso saiu de Chris -
- Eu entendo.
- Me desculpe , mas é o certo!
- Eu sei linda , vem cá. - Ele me puxou fazendo-me cair em cima de sua barriga nua e suas mãos adentrarem meus cabelos -
- Já conversamos sobre ficarmos nos pegando Chris - falei tentando me levantar -
- Me desculpa mais você é tentadora - então sua boca avançou sobre a minha em um beijo tão foguento que eu não tive forças nem coragem para sair -

  Ele me empurrou ficando em cima de mim e sua mão apertou minha coxa , Christian se encaixou entre minhas pernas e começou um roçar em meu sexo ainda coberto por roupas que me deixou excitada facilmente.

- Sai Chris , vai para o quarto de hospedes - Empurrei ele -
- Vai me deixar assim ? - ele segurou o membro desvendando uma "pedra" dentro do short -
- Vaza - joguei almofada nele que saiu correndo e rindo -

  Eu suspirei lentamente depois que ele se foi , Christian e eu nos tornamos praticamente irmãos depois que eu engravidei de Meg , Michael era meu melhor amigo para todos os momentos falava com ele quase todos os momentos por sms , mas Chris era meu segundo melhor amigo presente nunca conseguimos ter nada depois que Megan nasceu , nunca tive coragem de namorar com ele novamente pois sabia que nunca iria poder corresponder oque ele sentia por mim , mas sempre caia em tentação e acabava indo para a cama com ele sem querer mas querendo.
  Acordei no dia seguinte com algo entrando pelas cobertas e sorri quando a cabeça de Megan apareceu do meu lado com uma gargalhada gostosa.

- Bom dia mamãe , Bud e a Polly chegaram - Ela sorria alegremente - BUD , BUD - Ela gritou então o Bud que estava enorme entrou e pulou em cima da minha cama , na verdade em cima de mim e lambeu meu rosto -
- Oh meu deus Bud , pare de me lamber - eu gargalhei enquanto ele lambia minha bochecha-

  Bud e Polly estavam enormes , se ficassem em pé chegariam ao meu tamanho , ta um pouco menor mas os pelos brancos e lisos , os olhos lindos , chamavam atenção de qualquer um que passasse.

- Oi minha filhota também tava com saudades - alisei e apertei Polly que era mais mimosa que o Bud , ela estava em pé ao lado da cama me olhando e quando eu falei ela balançou o rabo animadamente - Agora , vamos colocar uma fedida no banho ? - virei fazendo cocegas em Megan -
- Para , para! - ela gritava gargalhando - Estou indo mamãe.
- Hm , quer tomar banho comigo ?
- Não mae , já sou uma mocinha. Vamos polly - ela levantou rebolando aquela mini bunda e polly foi atrás desfilando enquanto eu gargalhava sem parar daquilo -

  Fui para o banheiro tomei banho quente tentando esquecer a noite anterior quando Meg perguntou sobre Justin e orei pela miléssima vez esperando de coração que ela esquecesse aquele assunto.

- Maaninha - Escutei o grito de Andrey - Vou sair ta ?
- Pera ai mocinha , 10 minutos - Terminei de me maquiar rapido e coloquei a roupa - Aonde vai ? - Sai do banheiro perguntando -
- Sabe uma menina que uma vez eu tava conversando na web ? - ele coçou a cabeça - Então..
- Aquela tal de ... Vanessa ? 
- Sim , então ela mora aqui , conhecidencia né.
- Bicho safado por isso que não se importou de vir para cá.
- Ah maninha eu gosto dela né.
- Own meu bebe ta apaixonadinho. Sinto muito lhe informar mais você ta fudido. - Ele ergueu uma sobrancelha e gargalhou -
- Obrigado pelo conselho. Então posso ir ?
- Vão fazer oque ?
- Jogar golf. 
- Quero você em casa antes das 17:00 , vou sair para visitar a nova escola de vocês e queria que fosse junto. 
- Ok , vou estar aqui. Beijo - ele me deu um beijo na testa e saiu correndo -

  Nossa , estou ficando velha a pouco tempo ele tinha 10 , Megan tinha acabado de Nascer e eu tinha 17 anos , agora ele tem 15 , Megan 5 e eu ? Eu to velha!

Justin Narrando -

Cheguei ao trabalho pela manhã e Rosa estava com um sorriso de orelha á orelha , acho que toda mulher quando goza fica assim eu acho , Passei direto pelas 4 mulheres que esperavam para conversar comigo , e das 4 eu sabia que 3 ali toda vez que vinha conversar dava em cima de mim. 

- Bom dia - Falei e todas sorriram em resposta -

O dia passava extremamente lento , das 5 mães que conversaram comigo , 4 praticamente abriram as pernas e pediram para que eu metesse nelas , a outra 1 era vó de um aluno nem tesão deveria sentir mais. Quando deu a hora do almoço eu sai com Rosa , ela estava tão sorridente que pensei que ela sentiria caimbra no rosto até o fim do dia.

- Marcaram mais algo hoje ?
- A ultima mãe vem as 17horas , ela quer matricular os filhos aqui , um é do 1° ano e a pequena é o primeiro ano no colégio.
- Aquela que não tem nome ?
- Sim , ela mesma.
- Oh mas nada para de tarde ?
- Não senhor.
- Vou dar uma passada em casa , tomar um banho e depois volto para o colégio
- O senhor está se sentindo bem ?
- Já lhe disse ontem que não , e pare de perguntar isto.

  Deixei ela no colégio e voltei para casa , eu precisava relaxar eu estava tão tenso ultimamente , entrei e Sabine não estava lá então corri direto para o banheiro , deixei a agua gelada correr pelo meu corpo por horas depois coloquei o terno e fui para o colégio novamente , já eram 16:00 horas quando cheguei lá. Quando cheguei Rosa não sorria tanto quanto antes passei por ela e entrei em minha sala me jogando na cadeira enquanto dobrava a manga do palito.

Alexandra Narrando -

Faltando 30 minutos para as 17:00 Andrey entrou em casa correndo , eu estava sentada no sofá com Christian assistindo tv.

- Finalmente , vamos ? 
- Vamos - falou respirando fundo como se tivesse perdido muito ar correndo -
- Posso ir junto ? - Christian pediu - Você pode - ele sorriu - Ficar ai assistindo ou fazendo oque quiser , eu vou com Andrey.
- Que saco - ele bufou enquanto eu saia com Andrey.

  Megan tinha ido na praça com Lucy e eu havia ficado em casa com Chris e ele tentou me beijar umas 5 vezes e eu desviei , ele havia botado na cabeça que iria me conquistar e eu não estava vendo a hora dele ir embora logo , não que eu não gostasse da companhia dele , mas ele estava ficando insuportável.

- Oque o Chris tanto que em ?
- oque você acha ? - olhei para ele que estava ao meu lado no carona do carro -
- Acho que você deu muita brecha para ele entrar. Tanta brecha que eu já escutei muita coisa de vocês dois - meu rosto ficou vermelho na hora -
- Andrey! - chamei sua atenção e ele gargalhou -
- Desculpa maninha. Mas agora é sério , você precisa mostrar para ele que ele é apenas seu melhor amigo e não seu marido para ficar mandando em tudo ou se metendo em tudo. 
- Eu sei , mas não quero magoa-lo.
- Melhor magoa-lo logo , porque um dia você vai arrumar um namorado você não vai morrer encalhada , ainda mais gata do jeito que voce é e quando isso acontecer você vai ter problemas.  - Eu suspirei , sabendo que ele estava totalmente certo -

   Quando chegamos ao colégio a primeira coisa que Andrey fez foi olhar para a bunda dos grupos de meninas que passavam , aparentemente era horário de saída.

- Para com isso moleque , vamos. - deu um tapa em sua cabeça e então saimos andando -

 Entramos naquele enorme lugar, todos que passavam nos olhavam eu achei que tivesse algo no meu vestido mais não , quando vi uma menina falando "ela é a Alexandra Cure" eu percebi que não estava suja.

- Acho que estamos perdidos - falei por fim , depois de rodar e sair no mesmo lugar de antes-
- Olá - uma moça mais baixa que eu mas aparentava uns 30 anos e um sorriso lindo no rosto nos chamou atenção -
- Olá boa tarde , estamos perdidos , poderia nos enformar aonde é a sala do diretor ?
- Estou indo para lá , venham comigo - Ela sorriu docemente e nós a seguimos - 
- A senhora trabalha aqui ?
- Sim , sou secretária do Diretor e deixa eu adivinhar você é a moça que ligou para marcar um harario hoje com ele , mas eu esqueci de perguntar o nome.
- Hm .. sim - sorri e ela gargalhou -
- Vou avisar ao diretor que a senhora chegou 
- ROSA - Escutamos uma voz alta na porta e uma adolescente de seus 14/15 anos entrou na sala indo abraçar a moça -
- Oque faz aqui Anny ?
- Wow ..  -Andrey mordeu o labio e eu dei uma cotovelada nele -
- Eu queria conhecer o colégio - Andrey falou alto , então as duas se viraram para nós -
- Anny você pode me dar uma mãozinha , mostra o colégio pro jovem enquanto eu termino aqui. - Ah menina olhou de canto para Andrey -
- Ah , ok. -Os dois sairam e eu fiquei ali em pé -
- Então... - falei -
- Vou avisar que a senhora chegou - ela bateu na porta e uma voz rouca e grossa que me causou arrepio até o ultimo fio de cabelo ,gritou um entre- 

  Depois de uns 10 minutos a moça saiu novamente da sala , sorrindo de orelha a orelha , oque tinha acontecido de tão emocionante para ela está sorrindo tanto ? Não sente caimbra ?

- Ele pediu para que entrasse 
- Obrigado 

  Abri a porta desvendando uma enorme sala , com televisão enorme ocupava uma parede com um fundo de "madeira" e a parede que dava a vista para a frente do colégio sendo toda de vidro , fiquei encantada com tudo aquilo

- Com licença - Falei quando fechei a porta , a pessoa na cadeira de rodinhas atrás da grande mesa estava de costas , apenas dava para ver o cabelo lambido para o lado -
- Entre. - Outro arrepio correu por minha espinha- 

  Fiquei parada alguns minutos ainda , então a cadeira foi lentamente se virando para a minha direção minha curiosidade aumentava cada vez mais , Se só a voz me deixou tremula , imagina o res...

- Cure ? 
- Bieber ? - Meus olhos estavam tão arregalados que eu achei que fossem saltar para fora , minhas pernas travaram mesmo quando minha vontade era correr dali -
- Você ? - sua voz saiu baixa porém firme fez meu coração começou a bater fraco -
- Eu ... eu ... já vou. - Quando consegui me virar e puxar a porta ela já estava trancada me virei vendo-o com um controle na mão e suspirei -
- Não fuja. - sua voz foi tão autoritaria que meu medo de sair do lugar foi grande -
- Não vou fugir. - respondi baixo -
- Sente-se - Ele se sentou e eu caminhei até a cadeira me sentando -

  Seus olhos cor de mel brilhante , os cabelos lambidos para o lado , o terno com as mangas dobradas até o cotovelo desvendando as tatuagens e ele estava com bigode , eu estava encantada todo meu olhar só estava nele ele era o meu foco naquele momento , Justin havia mudado , estava um ... homem!

Justin Narrando -

 É ela , Alexandra Cure depois de 5 anos estava parada ali na minha frente , com seus olhos grandes arregalados , os lábios rosados e carnudos entre-abertos e linda , ela não era minha garota , era sim uma Mulher formada.

- Pelo visto não sabia que eu era diretor deste colégio - Falei , sorrindo por dentro e sério por fora -
- Não , acabei de chegar e me indicaram esse colégio para colocar meu irmão e ... - ela mordeu o lábio e aquele ato me fez desencostar da cadeira e encarar o próprio- Minha filha

 Meu cerebro demorou 10 minutos para processar tudo aquilo , aquela era a mulher mais sexy que eu já havia visto na minha vida , com apenas uma mordida no lábio eu já me sentia excitado , seu corpo escultural com curvas incriveis , o vestido solto e curto que ela usava me chamava atenção , a maquiagem leve , os cabelos soltos , tudo nela havia mudado.

- Você tem ... filha ?
- Sim , uma ... - ela sussurrou -
- Ah - Suspirei sentindo meu coração bater fracamente - Então oque achou do colégio ?
- Eu achei perfeito , se o ensinamento for igual o colégio estão de parabéns.
- Quer conhecer o colégio ? - Perguntei me levantando e ela fez o mesmo - Pode deixar a bolsa ai se quiser. - Então ela colocou a bolsa em cima da cadeira e saímos -

  Rosa já não estava com um sorriso tão agradável quando saímos da minha sala , passamos por ela e logo estávamos em um dos corredores do colégio.

- Então como anda a vida ? - Perguntei colocando as mãos no bolso , me sentindo novamente um jovem com vergonha da menina que gosta -
- Vai bem , trabalhando , cuidando das crianças essas coisas.
- Chris veio te visitar não é ? - Perguntei franzindo o cenho e ela me olhou confusa -
- Sim.
- Eu vi ele ontem a noite , ele me disse que tinha vindo visitar uma amiga - Alexandra Bufou fortemente pareceu extremamente irritada -
- É ele veio sim.
- Vocês ainda estão...
- Não , terminamos não foi por nada só não dava mais - meu coração voltou a acelerar tão rapido que por um segundo achei que ela pudesse escutar -
- E vocês ainda se dão muito bem pelo jeito - Comentei olhando para frente -
- Sim , apesar que agora as coisas entre nós vão ficar um pouco tensa
- Eu .. posso perguntar porque ?
- Bom , sim! Chris ta querendo ocupar o lugar de uma coisa que eu não tenho que é Marido. Ele quer mandar em tudo , saber de tudo e fazer tudo comigo , mas ele é só meu melhor amigo e quero que ele se coloque nessa posição. - Suspirei abrindo a porta de uma sala e ela entrou , era sala de dança -
- Uma das coisas que se esqueceram de te avisar sobre ele, o chris é grudento , acho que por isso nenhuma das namoradas continuaram com ele , ele quer grudar igual carrapato e se a menina pede pra ele se afastar um pouco ele se irrita.
- Nossa - ela se encostou no corrimão que havia em frente ao enorme espelho - Poderia ter me contado isso antes né Bieber.
- Você não queria nem falar comigo direito , que direito eu tinha de me meter na sua vida. 
- E qual é daquela secretáriazinha ? - Ela perguntou arqueando uma sobrancelha -

  Fiquei parado , olhando-a seu sua sobrancelha estava arqueada , os lábios em um formato "menina nojenta" e os olhos grande estavam intimidadores , por uns instantes achei que aquilo fosse ciumes e sorri , eu estava feliz , realmente feliz pela primeira vez em 5 anos , minhas mãos suaram e eu mordi o lábio.

- Rosa , ela tem uma quedinha por mim.
- Também né ... normal -então ela virou as costas andando em direção a porta - Voce parece que fez macumba pra.. - Antes que ela terminasse eu corri e segurei sua mão , puxando-a para mim fazendo com que ela cai-se em cima do meu peito -
- Sinto sua falta - Sussurrei de olhos fechados roçando meu nariz no dela suavemente -
- Eu ... também Bieber. - Abri os olhos vendo ela relaxar em meus braços com os olhos fechados e mordendo o lábio - 
- Você é sexy! - Sussurrei em seu ouvido , sentindo todo seu corpo tremer então colei meus lábios nos dela gemendo ao sentir a macies inconfundivel daqueles lábios -

   Seus dedos correram levemente para minha nuca enquanto eu a apertava pela cintura , sua língua estava tão necessitada daquilo quanto a minha e ela adentrou com as mãos meu palitó e tratou de joga-los ao chão me deixando apenas de gravata e camisa social.

- Eu senti tanta saudades - Ela sussurrou quando eu passei os lábios para seu pescoço -

   Parei de beija-la vendo-a ofegante e me afastei , meu corpo estava tão dependente daquilo , mais minha cabeça só lembrava do que eu havia feito de ruim para ela.

- Oque houve ? - Ela perguntou ainda parada no lugar que eu deixei -
- Me desculpe  , eu não deveria ter feito isso Cure. - Falei sério -
- Não gostou ?
- Você é ridicula Alexandra.
- Você é um babaca.
- Vai se foder Cure. - Gritei irritado -
- Vem me foder você Bieber...
                                         
                                       ENTÃO , OQUE ACHAM ELE FODE ELA OU NÃO ?

    18 COMENTÁRIOS 

Slaps And Kisses - 2° Temp. - 1° Capitulo.



- Bem vindos a casa nova - Todos estavam em pé em frente a uma enorme casa nova-
- Nós já podemos voltar para casa mamãe ? - Megan perguntou sem entender muita coisa -
- Não princesa , daqui em diante por pelo menos 5 messes essa será nossa casa.
- Bom , eu estou animado com isso - Andrey falou sorrindo com os fomes de ouvido no pescoço e a mochila nas costas -

  Essa seria nossa nova vida por pelo menos 5 messes , teriam uns desfiles da Victoria Secrets aqui na Argentina , e apenas as melhores foram escolhidas , pois seria um evento pequeno mas que se repetiriam por alguns messes. 
   Nossa , Muita coisa havia mudado acho melhor fazer um resumo , uns 7 messes depois que tive Megan comprei minha própria casa pois havia sido contratada pela Victoria Secrets então tudo já havia melhorado , Lucy a babá de megan que esteve comigo todos esses 7 messes , continuou comigo e Andrey entrou em guerra com a nossa mãe pois resolveu morar comigo e ela não teve outra escolha e deixou.

- Já podemos ver a casa por dentro - Andrey chamou minha atenção -
- Ah , claro. 

  Andrey e o motorista nos ajudou com as malas e quando entramos o cheiro de casa e moveis novos me deu vontade de cheirar tudo , oque foi ? Gostar de cheiro de coisas novas é normal , igual cheiro de livro novo.

- Wow , quem decorou isso tudo ?
- Eu mandei um decorador aqui , e ele arrumou tudo , e acho que ele acertou tudo. - Sorri olhando tudo a minha volta impecavelmente lindo.
- Essa casa tem quantos andares ?
- Dois andares de casa e bom , iriamos ter um sótão - suspirei - mas eu achei muito sem graça quando ele me ligou , então mandei reformar em um mini cinema oque acharam ? 
- Que foda - Andrey falou sorrindo -
- Uhuuuuuuul , quero ver meu quarto - Meg correu e pulou em meu colo -
- Bom , sobre os quartos temos 5 quartos nessa casa , um meu , um do Andrey , um seu e eu mandei reformar um bem bonitinho para a Lucy - Sorri animadamente vendo a cara de surpresa de Lucy - 
- Oh a senhora não precisava ... - Ela ficou vermelha e eu gargalhei -
- Deixa de graça lucy , vamos conhecer nossos quartos. 

  Cada um foi correndo para um quarto , acho que deveriam estar arrumando tudo enquanto eu desci precisava fazer almoço , ou algo para comermos já eram 11:30.

- Acho que preciso contratar uma empregada - suspirei olhando para Lucy- Sou péssima na cozinha 
- Concordo mamãe - Um mine ser apareceu correndo na cozinha -
- Não concorde Meg. Bom , que tal irmos ... - parei um pouco para pensar e eu nao conhecia nenhum restaurante ali - procurar um restaurante ? 
- Eeeeh e depois podemos ir em um parquinho ? 
- Claro. - Os grandes olhos dela brilharam e ela saiu correndo , ela só sabia correr -
- Lucy pode chamar o Andrey pra mim e trazer a megan 
- Sim senhora. 
- Aproveita e faz outro favor - Ela assentiu - Para de me chamar de senhora. - fiz cara feia e ela gargalhou saindo logo em seguida -

  Justin Narrando -

- Senhor Bieber - Escutei a voz de Rosa na porta e levantei a cabeça -
- Oque foi Rosa ?
- Uma moça acabou de ligar e marcou uma conversa com o Senhor amanhã as 17:00 da tarde.
- Qual nome ? - Perguntei ainda de olho no computador -
- Hm.. ela não falou senhor. 
- Já falei para perguntar Rosa é o seu trabalho!
- Me desculpe. - Ela se virou e saiu da minha sala -

  Ser diretor de um colégio grande é a coisa mais dificil , eu nunca imaginei que seria exatamente assim , os alunos fazem besteira o dia inteiro , tem uns que já sabem o caminho dá minha sala de olhos fechados , outras mães que ligam reclamando porque o filho chegou atrasado e não pode entrar e nem quis esperar o segundo tempo , Mas oque eu posso fazer ? Nada , minha unica vontade é mandar todo mundo se foder. Batidas foram ouvidas na porta novamente e tudo que eu fiz foi gritar "Entra".

- Com licença - Elizabeth a mais conhecida como puta do colégio , sua saia mais curta que a de todas e a maquiagem extravagante já denunciavam -
- Olá elizabeth
- Me chame só de Liza diretor. - Ela se debruçou sobre a mesa balançando um pouco os ombros fazendo com que os peitos fartos balançassem e eu não tive reação nenhuma quanto aquilo , a não ser ficar encarando seu rosto -
- Oque quer Elizabeth , deveria estar em horario de aula.
- Estou , a professora pediu para que o senhor tirasse 10 copiar disso para ela. - Ela me entregou um envelope e saiu rebolando da sala -

  Olhando ela eu lembrei de Alexandra com a mesma idade de Elizabeth , a saia curtinha que ela usava para o colégio sua cara de tédio em todas as aulas , aquilo me fez sorrir por alguns segundos até me lembrar que talvez nunca á veria novamente, as vezes á vejo em outdoors , capas de revistas mas nunca seria a mesma coisa que estar com ela cara a cara , poder tocar seu rosto e lhe dizer o quanto sou idiota.
   Quando sai do trabalho as 17horas Rosa saiu comigo , ela era minha vizinha , morava na casa ao lado da minha a alguns anos , uma moça loira aparentava uns 30 anos mais todos dariam qualquer coisa para leva-la para a cama ,bom ... ela rebola bem.

- Diretor - Rosa chamou minha atenção enquanto eu dirigia então á olhei - Pode passar na praça um instante , estou afim de tomar sorvete. 
- Claro. - Que saco , tudo que eu queria era minha cama - Vou tomar um também. 

  Quando chegamos á praça tudo que víamos eram crianças , de 5/8 anos corriam e sorriam como se a vida fosse perfeita mas para eles realmente era , não tinham que se preocupar com nada além de Sorrir.

- Dois sorvetes misto por favor - Pedi ao senhor do trailer que estava parado em frente á praça e então entreguei o dinheiro -
- Eu pago. - Rosa sorriu docemente -
- Não. - falei simplesmente e ela encolheu os ombros -

  Fomos caminhando pela calçada da praça enquanto o vento batia em nosso rosto ,e eu olhava o céu azulzinho aquilo era tranquilo , um bom passeio para se fazer em familia.

- Ai - resmunguei quando algo bateu em minha perna , abaixei a cabeça rapidamente vendo uma criança , uma menina , os cabelos castanhos e sua cabeça batia em minha cintura fazendo-a olhar para cima para ver meu rosto - Olha por onde anda. - Estendi a mão e ela á pegou , sua mãozinha pequena e fragil não dava metade da minha -
- Olha você, girafa! - Sua sobrancelha franziu e seu narizinho pequeno se enrugou fazendo cara feia e eu gargalhei -
- Você fez igual uma pessoa que eu conheço ... - o sorriso se desfez - conheci.
- O Senhor sorriu - Rosa me olhava admirada e eu bufei -
- Toma mais cuidado baixinha. 
- MEGAN , MEGAN VOCÊ ESTÁ BEM - Vi uma moça correndo em nossa direção , ela aparentava uns 38 anos , do tamanho de Rosa , os cabelos escuros -
- Estou sim tia Lucy. - A menina abriu um sorriso meigo -
- Desculpe por ela - A moça sorriu para mim e a pegou pela mão -
- Por nada. 
- Estranho - ela me encarou atentamente e eu fiz cara de Interrogação - parece que já vi o senhor em alguma foto.
- Deve ser apenas conhecidencia - falei sério -
- Claro .. com licença. - Ela saiu puxando a menina pelo braço e a pequena apenas olhou para trás mais uma vez , antes de se soltar dela e correr para um banco da praça onde havia outra moça -

  Rosa me olhava admirada , sorrindo e eu continuei calado o resto do caminho pensando naquela menininha linda e marrentinha , a primeira coisa que me veio a Mente foi alexandra a boca rosada , os olhos grandes de amendoim e os cabelos pretos.

- Obrigado pela carona. - Rosa falou -
- Por nada. Quer sair essa noite ? - Perguntei enquanto ela saiu do carro e seu rosto corou -
- Hm claro ..
- Relaxa que não será nada demais , só quero esfriar a cabeça mesmo as oito te chamo lá. - Ela assentiu e saiu do carro indo embora e entrei na garagem- 
- Olá Sabine - falei assim que cheguei e beijei sua testa , minha segunda mãe que sempre estava ali comigo assistia tv na sala -
- Oi meu filho , parece cansado. - Falou analisando meu rosto assim que eu sentei no sofá e ela se sentou do meu lado , a mulher de 50 anos me puxou me fazendo deitar a cabeça em sua perna e suspirar - Oque você tem Justin ?
- Uma menininha , linda , bateu em mim hoje na praça e desde então não consigo parar de pensar em Alexandra , ela gruda em minha mente feito chiclete Sabine , já se passaram 5 anos quando vou esquecer disso ? Quando esse passado maldito vai acabar , sumir ?
- Talvez não seja para acabar querido. - Suspirei , querendo que aquilo fosse verdade , querendo que tudo mudasse -  Calma , tudo vai ficar bem.
- Eu espero Sabine eu espero. Vou sair hoje com Rosa , esfriar um pouco a cabeça.
- Sabe que ela é caidinha por você né ?
- Sim sei , mas nunca lhe dei esperanças , afinal eu realmente não sinto nada por ela.
- Eu sei querido.

  Depois de tomar banho coloquei uma calça jeans e uma blusa de manga longa e All star , eu não queria mais uma vez usar terno e gravata , eu queria só esfriar a cabeça e tirar Alex dela de 7 dias da semana 6 eu penso nela , de 6 noites de sono 5 eu sonho com ela. 

- Vamos ? - Assim que Rosangela saiu pelo portão seus olhos se arregalaram , um sorriso grande em seu rosto se formou -
- O senhor está sem terno.
- Eu sei , mas não se acostume - tentei fazer graça mas não tive sucesso -
- Onde vamos ?
- Que tal á praia ? 
- Ótima ideia. 

  Então fomos , conversando sobre coisas chatas e comuns , ela usava um short jeans , uma blusa solta e de renda preta e os cabelos soltos , uma maquiagem leve e um cheiro muito bom de perfume.

- Esse lugar é mais lindo ainda á noite - comentou quando andavamos pelo calçadão -
- Verdade - Respirei fundo sentindo o cheiro do mar e de ar fresco -
- O senhor está bem ?
- Na medida do possivel sim. - dei de ombros sem encara-lá.
- Quer conversar ?
- Vamos nos sentar , quer fritas ? - Ela assentiu quando nos sentamos no quiosque em frente a praia e eu pedi uma porção de batata frita com calabresa e cerveja - São coisas do passado. 
- Quer falar sobre essas coisas ?
- Jura que quer conversar sobre meu amor não superado ? - Perguntei tomando gole da cerveja e ela suspirou ficando um tempo calada -
- Sim. - falou por fim -
- Eu tenho uma irmã - comentei brincando com os dedos pelo copo - e eu sou apaixonado por ela , mas desde que eu fiz uma besteira que eu nunca vou me perdoar , não nos vimos mais. - Ela continuava calada e eu sério a olhando - E talvez agora ela esteja feliz , com um dos meus melhores amigos ... o Chris ...
- JUSTIN ? - Escutei uma voz grossa atrás de mim e o olhar de Rosa saiu de mim rapidamente encarando algo atrás de mim -
- Christian ? - me levantei rapidamente -... 

                          

Não estáá boooom boooom, mas dá pra ler kkkkkkk :3

    13 COMENTÁRIOS