22 de abr de 2014

Slaps And Kisses. - 5° Capitulo

Ops: GENTE SE EU TROCAR "ALEX" POR "SAM" ME DESCULPEM É QUE EU TO TÃO ACOSTUMADA A ESCREVER SAM QUE ME CONFUNDO KKKKK

~Boa leitura~

  Olhei para ela mesmo tentando não olhar , meus instintos eram mais fortes que eu , corpo totalmente bem estruturado , bunda empinada , seios grandes e durinhos , toda depilada e chamativa , caralho , caralho , caralho...

- Alexandra - Eu resmunguei colocando a mão sobre a calça aonde escondia meu membro latejando -
- Voxe é gostoso - Ela me puxou pelo braço enquanto eu estava totalmente descontraído e eu cai embaixo d'água - Essa sua bunda - Ela falou embolado e apertou minha bunda , ela falava tudo , absolutamente tudo embolado e engraçado - é linda 
- Deixa minha bunda Alexandra. 
- Se seu pintu for tão grande quanto ela você é muito mutio miuto gostoso - Ela se enrolou nos "muito" e eu recuei temendo que  ela percebesse minha ereção -
- Garota você ta maluca ! toma logo esse banho - Falei me afastando e peguei o sabonete para entregar em sua mão porém ela me puxou novamente -
- Passa em mim - Falou sorrindo que nem boba e eu rosnei , ela puxou minha mão que foi ensaboando seu corpo , ah caralho -

  Ela soltou minha mão e eu fui ensaboando sua barriga , desci até suas coxas , depois fui para os ombros sem nem querer chegar perto de seus seios ou sua "ppka" , mesmo sendo tentador. 

- Voxe esqueceu aqui - Ela falou pegando minha mão e pousando em um dos seus seios , Porra! - 

 Não pude me controlar e arfei , apertei de leve seu seio e ela suspirou comecei a massagear o bico que já estava durinho e super pedindo para que eu colocasse a boca , mas que caralho eu to fazendo ?.

- Aqui também óh - Ela pegou minha outra mão e colocou em sua buceta , porra , só xingando -

 Deixei a mão cheia de sabão e comecei a passar naquela região ela arfou algumas vezes e esfregou a coxa uma na hora , acho que tinha alguém excitada , empurrei ela para debaixo d'água e tirei todo sabão de seus seios e de sua "intimidade" , assim que terminei de tirar o sabão deixei os dedos deslizarem para seu clitóris enquanto a outra mão eu passava em seus cabelos molhados para disfarçar a ação em seu clitóris , comecei a fazer movimentos circulares com dois dedos e ela gemeu baixinho em meu ouvido , delicia.
  
- Ah , Justin - Ela gemeu e uma parte de mim quis recuar e sair correndo , mais a outra não deixou a outra gemeu e se excitou mais ainda com aquele gemido -

  Comecei a lamber seus seios  e ela puxou os cabelos da minha nuca , acelerei o ritmo dos meus dedos e ela gemeu mais alto e se contorceu , ah isso é errado  , empurrei ela e sai atordoado do banheiro , tirei a roupa molhada e vi ela vindo cambaleando , bateu na porta do banheiro e o pé no criado mudo que tinha do lado da cama.

- Purque voxe saio de lá - Ela perguntou se esparramando pelada na cama -
- Coloque uma roupa Alexandra. - Falei rispido e de costas para ela -
- Nao queru. - Ela respondeu e eu rosnei segurando meu membro ainda sobre a cueca -
- Vem aqui Justin - Me virei e ela estava totalmente aberta para mim -
- PORRA ALEXANDRA. - Minha cabeça que girava e tudo que eu pensava era "cai de boca " , "mete logo , com força" e outras putarias que é melhor não sitar -

  Me ajoelhei na beirada da cama e fiquei de cara com aquela coisa , molhada , rosada e muito chamativa , passei os dedos por sua entrada e porra que molhadinha , eu quero essa garota.
  Cai de boca , literalmente escutar o som dos seus gemidos eram como musica para meus ouvidos , passei a linguá por toda extensão sentindo o gosto dela  [gif] ,  e assim que vi ela se contorcer me enchi de satisfação , eu sou foda. Nunca havia ficado tão contente em fazer uma menina ter prazer afinal eu nao tava nem ai para elas , apenas para mim. 

- Own Justin - Ela gemeu e eu sorri segurando sua cintura que as mãos para que ela não a meche-se -

  Assim que soltei sua cintura ela se contorceu se remexeu tanto que seu quadril subiu [gif] segurei novamente com uma mão e passei o dedo para fenda apertada , enfio ou nao enfio ? será que ela é virgem ? nao parece !. Enfiei o dedo levemente senti a passagem se abrindo com dificuldade pra ele entrar , ops acho que ... ah mas ela deu um gemido alto , tirei o dedo de dentro dela e afastei a boca , ela resmungou e eu sorri.

- Coloca de novo caralho - Ela gritou e eu gargalhei -
- Alexandra. - Parei franzindo o cenho e comecei a masturba-la com o polegar enquanto falava , ela me olhou enquanto se remexia e mordia o lábio - Você já teve um orgasmo alguma vez ?
- Hm... - Ela pensou um pouco , soltou um gemido , revirou os olhos - Não - E deitou agarrando os lençóis com força -
- Eu vou te fazer ter seu primeiro Orgasmo - Falei sorridente e ela soltou um gemido , não estava muito longe dela chegar lá -

  Fiquei masturbando-a e vendo ela se contorcendo , suas pernas tremiam de leve e ela agarrava os lençóis com força , comecei a fazer movimentos com mais rapidez e vi sua buceta se contraindo , Alexandra gemendo e seu corpo relaxando , ela tirou minha mão de seu clitóris , me afastei e joguei uma calcinha para ela ,que colocou com muita dificuldade , será que ela se lembraria quando acorda-se ? Será que ela iria querer me matar ? , fui na varanda tentar me acalmar e abaixar meu amigo que estava extremamente duro , olhei o céu estava lindo , uma lua perfeita e muitas estrelas oque para mim era novidade , Canadá não tinha muitas estrelas e na Argentina eu nunca reparei também não tive tempo.
   Quando voltei para o quarto Alexandra já estava em um sono profundo , apenas de calcinha e mas nada ela dormia de barriga para cima e seus seios grandes e muito convidativos estavam com os mamilos rígidos , rosnei mentalmente e me deitei ao seu lado. 


Alexandra Narrando - 

  O sol quase me cegou quando abri os olhos , gemi em protesto e irritação por causa do sol , me sentei na cama sentindo minha cabeça latejar , meus olhos doíam e eu não lembrava de exatamente nada depois que eu bebi uns 5 copos no bar com Jav , mas meu corpo estava tão .. tão ... relaxado , olhei para baixo e dei um pulo quando vi que estava nua , praticamente nua , só tinha uma calcinha em meu corpo , olhei em volto a procura de Justin para me explicar aquela sem vergonhisse e não o encontrei.

- JUSTIN - Gritei e gemi com a dor imensa que veio logo em seguir , Justin apareceu na porta da varanda -
- Bom dia - Ele sorriu , um sorriso estranho não o de cafajeste , safado , filho da puta -
- Porque estou nua ? como cheguei aqui ontem ? que horas são ? - Perguntei tudo de uma vez -
- São 13:30 da tarde , eu fui lhe buscar na festa ontem você estava totalmente bebada então te trouxe para cá te dei banho e você deitou e ... apagou. - Falou sério -
-Por que estou nua ?
- Você começou a tirar a roupa e depois dormiu.
- Ah ... mas já é tão tarde ? Estou com dor. - Falei deitando novamente e assim que lembrei estar nua me cobri mesmo sabendo que Justin já havia visto tudo ou quase tudo ... não sei -
- Seu pai veio aqui - Falou tirando a camisa e depois se agachou procurando algo na mala -
- Oque você falou ? Ele me viu assim ? - Disparei as perguntas com os olhos arregalados -
- Não para ambas as perguntas - Respondeu pegando uma camisa na mala - Tome banho , temos que descer para comer algo , Minha mãe e seu pai já almoçaram e acharam estranho se nós não descermos.
- O.k 

 Tomei banho mesmo sem forças para sair do lugar , queria ficar na cama o dia inteiro , o plano era , ir no restaurante comer e depois voltar para o quarto. Me arrumei , pegamos o elevador , calados , oque era estranho , muito estranho não tinhamos nos implicado , brigado , ou se xingado , ele não tinha falado que meus seios eram murchos como ele provavelmente falaria para me irritar , ele estava calado , não estava bem .

- Você está bem ? - Perguntei , depois pensei que não deveria ter perguntado , não estava me importando ... estava ? -
- Sim e você ? - Respondeu encarando a porta do elevador -
- Hm ... sim , sabe quando vamos embora daqui ? - Perguntei curiosa -
- Sabado , pela manhã. 
- Eu não aguento mais ficar aqui. - Reclamei -
- Somos dois - Respondeu sem muito interesse -

  Fomos calados até o restaurante , fizemos os pedidos e em lugar nenhum demos de cara com nossos pais , devem ter evaporado , Justin estava mexendo nos enfeites da mesa e eu estava encarando ele.

- Voce não esta bem 
- Porque ?
- Voce ainda não zoou dos meus peitos murchos , nem falou nada sobre minha calcinha ser de ursinhos , nem que eu devo ter falado muitas besteiras enquanto estava bebada - Falei mais como uma reclamação e ele gargalhou verdadeiramente , pela primeira vez no dia - 
- Porque eu falaria você já sabe que é tudo ridiculo não preciso ficar reforçando. 
- Cala a boca idiota.
- Então temos duas opções. - Ele falou tentando ficar menos estranho -
- E quais são ?
- Podemos nos xingar como sempre ou podemos conversar como pessoas civilizadas.
- Podemos conversar como civilidade e xingamentos. - Respondi e ele riu -
- Melhor civilidade - Ele falou - Você estuda ?
- Sim , estou no 3° ano , ano que vem pretendo fazer faculdade.
- De que ?
- Moda. e você ?
- Sou professor de pirralhas da sua idade , só sabem falar putarias na sala de aula.
- Alguém me disse mesmo que você era professor. 
- Sim , de biologia e quimica.
- Você fala sobre... hm... 
- Sexo ? - Ele gargalhou - Sim uma boa parte da matéria a outra é chatisses ele deu de ombros - Você leva jeito com moda , estilista essas coisas , você também seria boa modelo.
- Quem sabe um dia. - Sorri e encarei a mesa - Pera... - Falei e avistei o garçom , assim que ele saiu eu sorri debochada - Impressão minha ou você acabou de falar que sou bonita ? - Ele tossiu como se estivesse engasgado e me encarou -
- Ta louca ? 
- Não você falou que eu poderia ser modelo , modelos são bonitas e se eu fosse feia não poderia ser modelo.
- Falou a menina que estava toda tarada na minha bunda essa madrugada. - Eu arregalei os olhos e corei - Então... oque acha desse casamento da minha mãe com seu pai ? - Ele perguntou mudando de assunto sem me encarar -
- Não gosto da sua mãe. Acho que eles poderiam ter ficado bem , muito bem separados - Fui curta e grossa e ele suspirou - 
- Eu gosto do seu pai , parece ser um cara maneiro nao sei como você nasceu. 
- Cala a boca. - Bufei -
- Mas acho que eles não precisavam ter se casado não...
- Eu não quero ter uma madrasta , muito menos um irmão ainda mais quando esse irmão é um homem barbado e tem vinte e poucos anos no meio da cara. 
- Não sou velho.
- Para mim é 
- Porque ? - Ele perguntou indignado -
- Você é mais velho que eu , é independente , trabalha , tem sua própria vida já eu ... muito mal completei 17 anos foi tipo ... mês passado.
- Ah .. explicado você tinha apenas 16 aninhos a pouco tempo por isso que é tão ingenua - Ele sussurrou -
- Não sou ingenua - Falei alto - Só pareço , mas nem tudo que parece é.

  Ele não falou mais nada , apenas terminou de comer e me esperou , assim que terminei mandamos colocar o pagamento na conta do quarto como papai havia mandado e eu fui em direção ao elevador.

- Aonde vai ? - Perguntou Justin -
- Deitar , porque ? Não é da sua conta - Entrei no elevador e vi ele correr e entrar junto -
- Vai ficar me seguindo ? 
- Sim para ver se você não bebe de novo - Ele debochou e eu sorri cheia de ironia de volta -

  Subimos e eu cai na cama , não tirei nada nem coloquei nada apenas deitei , é eu estava muito cansada nem retruquei as provocações do Bieber ele resmungou em desgosto por nao ser xingado e sentou na varanda.

- Bieber - Chamei ele que colocou apenas a cabeça para dentro do quarto - Porque você está estranho ? 
- Por nada , estou bem , só não gosto de me sentir preso - Falou e eu me levantei indo até a sacada e olhando a vista belissima ali de cima -
- Mas esse lugar é tão grande , apesar que também estou me sentindo presa não gosto de lugares assim , nao tem nada para fazer.
- Hm ... acho que tem algumas atividades legais aqui.
- Tipo oque ? porque você acha que tem ? 
- Eu não acho , eu tenho certeza - Ele falou se achando e eu bufei - Peguei um panfleto a recepção , aqui tem - Ele pegou o panfleto do bolso e começou a olhar - Esqui aquático , Mergulho com peixinhos , golfinhos e tubarões ...
- Oque voce disse agora ? - Falei sem nem perceber fazendo  careta e ele riu -
- Esses tubarões não matam ninguém relaxa , temos Snowboard na agua , hm... Passeio de lanchas , temos jetski - Ele começou a falar engraçado como aqueles guias turistico ridiculos , aqui também tem Ginastica na piscina , temos academia e entre outras coisas , nós que só sabemos ir do quarto para a piscina querida.
- Não me chama de querida - Detestava que me chamassem de querida , eu fazia isso quando estava debochando ou discutindo com alguma "inimiga". -
- Me desculpe querida - Ele sorriu sinico e se eu tivesse com força eu bateria nele - Então oque faremos ?
- Eu vou ficar deitada aqui - me deitei na cama novamente - você pode se jogar dai que eu não estou nem ai.
- Ah qual é querida , vamos nadar com os peixes , tubarões ou você tem medinho ? - Ele sorriu e cruzou os braços fazendo uma cara desafiadora-
- Não faça está cara de desafio. 
- Faço sim.
- Eu vou - Falei furiosa e me levantei -

  Descemos e o Bieber desceu com um sorriso vitorioso na cara e eu fiquei puta da vida porém fui calada , encontramos Pattie e o Papai sentados entre umas arvores namorando , eca.

- Aonde vão ? - Escutei a voz de Pattie quando passamos direto como se não tivessémos visto eles -
- Não é da sua conta - Falei rispida e meu pai me olhou de cara feia , tão feia que eu achei que ele fosse levantar e me bater -
- alexandra! - Sua voz estava grossa como se mandasse eu pedir desculpas -
- Senhor ? - Fiz a cara mais sebosa que eu tinha -
- Deixa Ray - Pattie falou eu bufei -
- Estamos indo ali - Pela primeira vez o Bieber se pronunciou finalmente -

  Virei as costas e continuei andando , escutei passos do Justin atrás de mim e segui em frente emburrada.

- Alexandra. - Ele chamou -
- OQUE FOI ? - Gritei virando para trás e vi ele erguendo as mãos -
- Calma , é que o caminho é por aqui - Ele explicou e eu fiz uma cara de "idiota" e segui atrás dele -

  Chegamos a um ... Lago ? acho que sim , acho que era um lago mais um lago muito grande assim que passamos pelo portão que dava a esse lago pude ver que a água transparente , cristalina . era bem fundo , muito fundo mas dava para ver os peixes e lá longe um golfinho pulou fazendo piruetas e eu sorri encantada escutei quando Justin me chamou e fui tivemos que colocar roupas de mergulho e aquelas coisas todas.

- Preparada ? - Perguntou o Bieber animado -
- Uhum - Assenti e ele pulou naquele imenso mar de agua brilhante -

 Haviam coisas muito lindas , peixes de diversas cores , tinham golfinhos , mas em nenhum momento vi tubarões , Justin idiota , menti com essas coisas é horrivel , os peixes passavam entre nós e dava um nervoso mas era incrivel , Justin estava se divertindo , ficamos horas ali dentro quando voltamos para a superficie aonde não podia colocar meus pés no chão e respirar sem tubos ele sorriu animadissimo.

- Amei , deveria ter feito isso antes. - Falou enquanto tirava a roupa e eu o acompanhei ficando de biquini - 
- É verdade .
- Amanha poderíamos andar de jetsky 
- Pode ser , pelo menos o tempo passa e só falta um dia para irmos embora .
- Isso - Justin respondeu e acenou para o senhor que cuidava de lá.

  Fomos para o quarto , me arrumei , um vestidinho largo rosa claro , uma rasteirinha e cabelos soltos eu não estava afim de me arrumar muito não fariamos nada demais além de jantar em outro restaurante lindo do resort. 
  

    Justin como sempre com o estilo estranho dele , calça caida , tenis , blusa e aquele topete impecável , descemos e encontramos Pattie e meu pai eles estavam em um love que senhor , acho que eu poderia vomitar ali mesmo.


- Era só oque me faltava - Resmunguei e Justin fez um "Blerh" com a linguá enquanto caminhavamos -
- Então meninos oque fizeram hoje ? - Perguntou Pattie - 
- Fomos mergulhar com os peixes depois viemos direto para cá - Respondeu Justin e eu continuei muda -

  O assunto acabou ali ficamos todos em silencio , até quando meu pai e pattie engataram em uma conversa que só eles entendiam e eu também não me esforçava para entender , aquilo era chata , tudo aquilo estava chato eu queria minha casa , meu quarto , minhas coisas , escola , Minha Vida.

- Alex - Meu pai virou para mim com maior entusiasmo - E o ballet filha como vai ? 
- Vai bem papai , muito bem. - Justin me olhou franzindo o cenho depois virou a encarar o nada novamente -

  Jantamos e assim que terminei pedi licença e levantei da mesa , Justin me seguiu e depois de longos 20 minutos andando olhando pro nada ele me puxou pelo braço.

- Vamos fazer algo 
- Você deveria entender que eu quero distancia de ti. - Falei super rispida e ele suspirou -
- Eu já entendi porém não estou nem ai , vamos a praia.
- Vou para o quarto , vá aonde quiser. 
- Não esqueceu de um detalhe ? - Sacudi os ombros e cruzei os braços indicando que nao sabia - Eu estou com a chave , a porta está trancada então você vem comigo.
- Filho da puta.  - Ele gargalhou e seguiu rumo a praia e eu fiz oque ? o segui ficar parada é que eu não ia. -

  Sentamos na areia da praia que por acaso estava bem cheia de casais de senhores pescando , namorados conversando e até mesmo se beijando e nós ali sentados olhando aquela imensa vista linda...

- Você dança ? - Escutei quando o Bieber perguntou , o olhei por 3 segundos e como ele nao olhou de volta continuei a encarar o mar - 
- Sim , Ballet - Respondi com educação , oque até achei engraçado -
- Desde quando ?
- Dos 3 anos de idade. 
- Eu nunca ia saber disto - Ele riu e abaixou a cabeça - Acho que tem muitas coisas que eu não sei de você.
- Igualmente. Porém de mim talvez você nunca saberá 
- Quem sabe - Eu dei de ombros e ficamos em silencio novamente -

  Ficamos um bom tempo ali , conversando coisas que não tinham sentido , sempre ele que perguntava e eu respondia saimos dali eram 3:00 da manhã e ainda tinha bastante gente na praia ,tomei banho para tirar a terro e logo estava na cama em um sono que eu poderia ficar o resto da vida dormindo.


~1 Dia Depois~

  Essas ultimas duas noite e um dia se passaram rápidos , aquele lugar era incrível tirando a parte que eu o conheci com a companhia do Justin , isso não era incrível não. 

- Hoje vocês conhecerão nossa nova casa. - Falou o papai animado -
- Não quero nova casa.
- Porque não ? é sempre bom mudar - Pattie sorriu e eu revirei os olhos -
- Então mude você porque eu não gosto , quero minha casa , meu quarto , minhas coisas.
- Você vai ter suas coisas filha , só não terá seu quarto mais a casa também será sua.

  Depois disso me calei , não queria ficar debatendo aquilo a viagem toda entao fiquei quieta na minha escutando musica e olhando para fora do avião , em muitas horas estavamos no aeroporto , assim que sai do avião ja senti o bague , frio , chovendo e novamente frio , naquele lugar chovia o mês inteiro se ficasse uma semana sol ou calor era um milagre .

- Nós iremos direto para a casa novo , já mandei levarem e arrumarem tudo lá. - Fiquei calada , não estava feliz com aquilo  e todos percebiam -
- Estou curiosa para saber como é a casa. - Falou ela saltitante e eu bufei-
- Podemos ir logo aqui está frio  - Falei me abraçando parar esquentar um pouco , Inútil como se ajudasse -
- Pegue meu casaco - Falou Justin pela primeira vez e eu recusei com a cabeça -
- Não , obrigado. - Ele não se contentou com o não e colocou o casaco em meus ombros - 

  Deixei o casaco ali e fiquei de braços cruzados , papai pegou as malas com Justin e fomos de taxi por um caminho totalmente estranho , era tudo tão estranho , agora não seria mais eu o papai e os empregados , agora seria eu , meu pai , Justin , Pattie e sabe-se lá se terá empregados  , é eu realmente quero minha vida de volta.



GENTE GENTE GENTE , meninas a pagina da plagiadora FOI EXCLUIDA uhuuuuuuuuul :3 
Obrigado obrigado Obrigado oque precisarem podem contar comigo mesninas do meu coração :D

8 Comentários <3

17 de abr de 2014

Slaps And Kisses. - 4° Capitulo



~~~~//~~~~

- PORRA ALEXANDRA. 
- PORRA BIEBER...
- Sai daqui garota. 
- Vem logo eu te dou 5 minutos para sair dai ou então eu vou ficar aqui parada olhando até você sair dai. 

  Encostei do outro lado da árvore esperando ele sair dali de trás e em menos de 5 minutos a loirete vadia saiu e eu passei para o outro lado para ver cade o Bieber , ele ajeitava a calça.

- Dá próxima vez arruma um quarto - Falei e só senti quando ele agarrou meus braços com força e me prendeu na árvore -
- Dá próxima vez que você aparecer , eu vou te fazer se juntar a mim e a quem eu estiver fodendo , entendeu ? - Ele falava com fúria e eu gargalhei na cara dele -
- Idiota , me solta porque você vai sujar minha blusa nessa árvore. E nunca mais me encoste com essas suas mais sujas de vadias. - Empurrei ele com a ponta do dedo e sai -

   Ele me seguiu até o restaurante resmungando e bem distante de mim , nos sentamos fizemos os pedidos e meu pai e pattie ficaram conversando , eu não estava com a minima vontade de conversar com eles , muito menos com Justin.

- Vocês dois viraram mudos ? - Perguntou papai e eu apenas continuei olhando para o nada -
- Não vão responder ? - Perguntou Patie , Vi quando Justin levantou a cabeça e depois abaixou novamente voltando a mexer no celular -
- Mexer no celular á mesa é feio Justin.
- Mãe pelo amor de Deus , já sei oque é certo ou errado e eu gosto do errado. - Vi Justin fazer cara feia - AI MÃE. - Ele fez um bico enorme - DOEU. 
- Para de ser bebezão e se comporte - Pelo oque eu entendi , Pattie deu um chuto na perna dele , eu ri disfarçadamente -
- Bem feito - Sussurrei e ele olhou de rabo de olho pra mim , com cara de raiva -

   Almoçamos e eu sai antes de todos e fui para o quarto não estava afim de sair dali nem tão cedo , me joguei na cama e liguei a tv , estava passando um filme que eu nem me dei o trabalho de ver o nome , escutei a porta do quarto bater e vi Justin entrar passar direto para o banheiro.

- Ta fazendo oque ai garota ? - Ele perguntou quando saiu do banheiro secando os cabelos com uma toalha e com a outra enrolada na cintura -
- Oque te importa ? - Falei sem ao menos olha-lo -
- Nada. Estou apenas perguntando. - Me levantei e fui para a sacada , me sentei em um cadeira e coloquei os pés na mesinha -
- Vai ficar fugindo de mim ? - Ele se sentou na cadeira ao meu lado e colocou os pés no mesmo lugar que eu -
- Não estou fugindo , você não vai colocar uma roupa ?  - Pela primeira vez olhou para ele e fiquei encarando-o -
- incomodada ?  - Sorriu de lado e eu bufei -
- Não , só não é legal ficar nu no meio dos outros.
- Mais só tem você aqui
- Você entendeu oque eu quis dizer Bieber.
- Eu gosto quando me chamam de Bieber sabia ? - Ele sorriu e eu corei - Impressão minha ou você ta c..
- Não estou nada
- Você tem vergonha que eu fique semi nu na sua frente , Cure ?  - Ela sorriu divertido , Idiota -
- Não , af. 
- Ou porque eu falei que gosto quando me chama de Bieber ? 
- Nã..não. Não tenho vergonha de você Justin.
- Engraçado , seu rosto corado diz ao contrario.
- Não sei oque as mulheres veem em você não sei mesmo - Bufei e ele gargalhou -
- Sou gostoso Alexandra . 
- Não sei aonde , puro osso.
- Puro osso é você , e eu estava falando que eu sou gostoso mesmo - Falou colocando a mão nas partes intimas - Lerda.
- Aff , poupe-me , poupe-me por favor.
- Um dia você vai querer ver como sou gostoso - Ele gargalhou e levantou caminhou até a porta e  quando chegou la tirou a toalha com tudo -
- BIEBEEEEEER - Gritei e ele deu uma gargalhada e saiu correndo pelado pelo quarto -

    Idiota , desci para o halls do hotel e sem querer bati de frente com o Javi sorri envergonhada e ele gargalhou.

- Desculpe.
- eu que peço desculpa , estava distraída mexendo no celular 
- É uma honra ser esbarrado por você. - Eu corei - Vai fazer algo hoje a noite ? - Ai meu deus , gritei por dentro - 
- Não ...
- Vai ter uma festa na boate do resort hoje , aparece lá , vou gostar da sua companhia.
- Que horas ? 
- As 21:00 , te espero lá - Ele me deu um beijo na bochecha e saiu -
- Ai caralho - putz... era só pra ter pensado nao falado -
"Vai ter uma festa na boate hoje , vou gostar da sua companhia" - Escutei uma vozinha irritante , me virei , era Justin imitando debochado a voz de Javi -
- Me erra Bieber.

    Deixei ele sozinho e sai andando , mais a praga não correu e começou a  andar ao meu lado.

- Me diz ae maninha que festinha é essa hoje ? 
- Nenhuma que você tenha sido convidado.
- Caralho tu é grossa pra caralho.
- Foda-se - Empurrei ele , coloquei meus óculos de sol-

   Sai andando e escutei ele xingar um monte , nem me dei  o trabalho de olhar para trás e ver oque ele tinha.
   Já estava escurecendo eram umas 19:00 horas quando entrei no quarto do hotel , Justin estava deitado mudando os canais da tv com cara de entediado. Eu ainda tinha uma longa jornada antes da festa , arrumar roupa , maquiagem , sandália , Revirei a mala atrás de uma roupa que eu gostasse e nada nao tinha nada dentro daquela mala.

- Dificil ai maninha - Ele riu e eu bufei -
- Não sei que roupa colocar 
- Pega aquele short , aquela blusa - Ele apontou para um short ao meu lado , e para uma blusa branca dentro da mala e eu o peguei - Aquele salto ali - Ele apontou para a outra mala que só tinha saltos e etc - O preto 
- E quem disse que eu vou com isso ? - Fiz birra e ele deu de ombros -
- Eu já te ajudei , agora foda-se faça oque você quiser. - Pegou o celular e começou a mexer -
- Af - Resmunguei e fui para o banheiro -

  Tomei um banho bem , bem , bem demorado me arrumei no banheiro mesmo e depois sai , tossi , rosnei , quase gritei para ver se chamava a atenção do idiota do Justin pelo menos pra ele falar pelo menos um "ta horrivel".

- Uau - Vi ele me olhando de cima abaixo -
- Justin - Chamei sua atenção e ele balançou a cabeça -
- Você está horrível , como sempre. - Falou desviando o olhar de mim -
- Obrigada.
- Não foi um elogio
- Eu não esperava por um  

  Para minha surpresa eram 20:30 ainda , me sentei na cama e fiquei mexendo no celular.

- Seu pai sabe que você vai sair ?
- Não, nem precisa saber. 
- Ah não ? Voce é de menor sabia ?
- Não vou sair do Resort e ele nao falou nada a respeito de festas
- Você faz oque da vida garota ? - Pela primeira vez naquele dialogo ele me encarou -
- Estudo estou no 2° ano e você ? não que eu me importe.
- Dou aula , sou professor de Química e Biologia 
- Tinha que ser professor de sexo porque né...
- Oque quis dizer com isso ?
- Pensei que a única coisa que soubesse fazer na vida fosse sexo
- Não , essa é uma das coisas que eu mais gosto de fazer - Ele sorriu , um sorriso safado que me arrepiou até na espinha -

  Ficamos sentados ali na cama ambos olhando para a televisão sem dar um piu , ele é tão insuportável como pode o papai me colocar no mesmo quarto que ele , isso é tão injusto.

- Estou indo - Falei quando já iam dá 21:30 -
- Olha a hora de voltar - Me encarou -
- Ih , alá , como se eu fosse ficar de olho em hora.
- Não chega tarde - Ele falou sério , pareceu papai falando -
- Há. - Debochei antes de sair -

  Quem ele acha que é para ficar mandando no que eu faço , ou na hora que eu chego ou deixo de chegar  ? Só porque ele é velho acha que tem o direito de mandar e desmandar , vai achando Bieber , vai achando. Cheguei no halls do hotel e dei de cara com Javi ele me olhou de cima abaixo e mordeu o lábio. Eu nao estava lá grande coisa , mais dava pra disfarçar.
(sem a bolsinha)

- Uau , você está linda - Ele beijou minha bochecha -
- Obrigado - Sorri -
- Me sinto até favelado perto de você agora - Olhei para ele de cima abaixo -
- Se isso for "favelado" os favelados estão muito bem. - Gargalhamos -
- Obrigado , Vamos ? -Ele estendeu a mão e eu a peguei -

  Ele estava perfeitamente bem vestido , uma blusa social com a manga até o cotovelo preta , uma calça jeans escura e um supra preto , o Justin sempre usa supras e eu nao sei porque lembrei disto. 
  Chegamos á festa e eu fiquei de boca aberta  uma boate chiquerrima , 3 andares , pessoas impecavelmente elegantes se meu pai nao fosse um bilíonario de clase bem alta eu sentiria vergonha de entrar em um lugar desses. 

-  Quer dançar ? - Javi perguntou -
- Sim - Assenti e tive que gritar pelo barulho da música e fomos para a pista de dança -

  Javi segurou na minha cintura e a música bem agitada começou ele colou meu corpo ao dele e começou a dançar e me levar no mesmo ritmo no qual ele estava , eu rebolava , ele me encochava a todo estante e eu sorria e mordia os lábios 

- Vamos beber alguma coisa ?  - Assenti e ele me puxou pela mão até o bar - duas big apple por favor - Ele pediu para o carinha do bar - Pensei que você não fosse vir sabia ? - Eu me sentei no banquinho e ele em um a minha frente -
- Porque achou isso ? 
- Ah não sei , você parece ser bem certinha , calminha , patricinha. - Ele gargalhou - Não achei que requebrasse daquele jeito numa pista de dança 
- Você ainda não viu nada. - Sorri e ele sorriu de volta -

 As bebidas chegaram e eu dei um gole longo , de uma vez só , era amargo , azedo , desceu rasgando pela garganta mas eu gostei , bebi tudo em mais dois goles

- Vejo que alguém gosta de bebidas , quer mais ? 
- Quero sim - Sorri e ele pediu mais uma da mesma para o garçom -

 Bebi uma , duas , três e até quatro e aquilo não fazia efeito algum todos os meus amigos sempre diziam que te fazia um mal , ficava louco , não lembrava de nada e a cabeça girava pedi a 5° dose e não senti nada.

- Vamos voltar a dançar ? - Javi me puxou pela mão , assim que pulei do banco alto vi tudo dois , tudo girando mas fingi estar bem e fui meio cambaleando dançar com ele - Você está bem ? 
- Estou ótima vamos dançar , a noite é uma criança - Ele gargalhou e voltamos a dançar -

  Eu não estava me importando com mais nada , com ser certinha e legalzinha eu queria me esbaldar sem pensar em nada , puxei ele para mais perto , ele apertou minha cintura e colou os lábios no meu pescoço ainda no ritmo sexy da música que ecoava super alto pela boate. Os lábios dele faziam todo o meu corpo se arrepiar , quando chegaram na minha orelha eu quase cai tão deliciosamente ... hm ... excitante.

- Vamos beber mais ? - Falei já fora de mim -
- Como quiser , vou pegar fica aqui ou vai comigo ? 
- Eu fico. - Ele assentiu mordendo os lábios e saiu ainda assim eu continuei dançando-

 Senti uma mão na minha cintura por trás e pensei que fosse Jav , mas tão rápido , me virou sorrindo e dei de cara com um gostoso , forte , sem camisa de vans e uma calça jeans skinny , Oh senhor. Ele prensou meu corpo no dele minha bunda levemente empinada estava em sua ereção muito evidente e eu suspirei sem querer.

- Oi gatinha. - Falou o menino com a pegada de mestre -
- Cala a boca e me beija - Falei me virando para ele e ele prontamente atendeu meu "pedido".-

  Uma mão eficaz pela nuca , a outra puxando pela cintura e a boca cobria a minha com uma beijo quente e voraz , geralmente esses beijos "quentes e voraz" saem babados e linguados mais esse não , era perfeito , perfeitamente perfeito sua linguá se enroscava com a minha fazendo uma dança gostosa a mão em minha nuca com os dedos enroscados em meu cabelo puxava levemente para trás já a mão em minha cintura puxava fortemente para frente de encontro com seu corpo.
  O clima ficava cada vez mais gostoso , senti alguém me puxar pelo braço e me virei desnorteada era Jav com uma bebida em mão peguei uma e virei em uma golada só bebendo tu , minha cabeça girou mais ainda assim que a bebido desceu por completo.

- Alex... - Jav ia falar algo quando eu avancei nele e o beijei , eu estava completamente fora de mim -

  Ele não excitou em momento algum apenas me beijou ferozmente , não sabia quem tinha a pegada melhor , Jav desceu desceu a mão para minha bunda e a apertou me puxando pra junto de si ao mesmo tempo o delicia.


 Justin Narrando - 

   00:30 , 1:40 , 2:50 , 3:00 , foram as malditas horas que eu olhava agoniado para o relógio eu não estava preocupado , não mesmo , eu preocupado ? Só que ela era minha responsabilidade eu que estou no mesmo quarto que ela , eu que tenho 22 anos , sou o mais velho , o responsável. Mas que caralho de garota que não chega ela poderia ao menos ligar para dizer que ta bem ?  , af fiquei puto agora , 3:30 já e nada , pulei da cama coloquei uma bermuda jeans e um tenis , boné pra disfarçar a cara amassada e desci eu ia pegar ela pelo braço e trazer de volta para o hotel foda-se se ela reclamasse.

- Com licença , o senhor poderia me informar aonde é a boate que está tendo festa essa noite ? - Perguntei para um dos milhões de seguranças -
- Só seguir aqui reto , ai você verá a boate , não tem erro. 
- Obrigado brother.

  Meu filho , a essa hora da manhã tudo tem erro , sao 3:30 lembra ? , Bufei e continuei andando a festa deve ser chiquerrima e eu que nem um vagabundo , mais problema nao iria ficar muito tempo a boate tinha dois seguranças na entrada mais a entrada era liberada , entrei e escutei o som estrondando as pessoas que falassem ali deveriam falar gritando , olhei ao redor e era tanta gente , tanta mulher gostosa que eu perdi a linha de raciocínio.

- Merda - Praguejei assim que sai do transe - Foco Bieber , foco.

  Sai rodiando pela pista de dança e de longe avistei os cabelos longos de Sam , ela estava numa pegação imensa , super IMENSA , com um moleque Mas que porra é essa cara ? , cheguei e a puxei pelo braço.

- Justin ? - Ela sorriu falando embolada e caiu em cima de mim trocando as penas - Maninhu - Ela fez bico no final de "maninhu" e eu bufei , não sou paciente -
- Vamos para o hotel Alexandra. - Falei curto e grosso - 
- Pela , vou me dispidir - Ela sorria enquanto falava o mais embolado que qualquer um pode imaginar -
- Se despedir nada , vamos. - Puxei-a pelo braço e ela se soltou cambaleando -
- vo mi dispirdir - Que bêbada meu Deus , eu ri mentalmente -

  Ela voltou cambaleando só que agora virou para o outro menino que estava atrás dela enquanto ela beijava o tal jav alguma coisa  e o beijou , ele passava a mão na bunda dela enquanto a dominava pelos cabelos. Vadia.

- Vamos logo - Puxei-a pelo braço enfurecido , porra vai se pegar na frente de outra pessoa de mim não -

 Sai segurando Alexandra por um longo caminho , ela ria atoa , quase caiu umas 100 vezes por causa do salto , e andava zig zag pela calçada , drogaram essa garota.

- Voxê é muitu goooxtoso - Ela falou pro segurança da portaria que arregalou os olhos , eu tinha abaixado para tirar os saltos e evitar que ela cai-se -
- Alexandra. - Ela não sabia , não sabia mesmo o quanto eu queria socar a cara dela. -
- Eu queru apertar exaa - Ela enrolou a lingua e pensou um pouco - Bunda goxtosa - Ela foi em direção ao segurança e eu peguei-a rapidamente e a coloquei no ombro pendurada -

  Assim que entrei no halls do hotel ela começou a gritar e espernear.

- Eu quero dá pra ele , vemk seu goooxtosu , euuuu queru te dá delicia - Ai que vergonha , se eu pudesse enfiaria minha cara no buraco - VEMK TIU INFIA NU MEU BURACO - caralho , alexandra , xinguei mentalmente e agradeci quando a porta do elevador fechou  -
- Alexandra , você bebeu demais. 
- Eu ... não bebi demais - Ela gargalhou - Eu .. só... ai eu quero dá plaquele cara - Ela fazia uns gestos engraçados com a mão enquanto falava e uns bicos estranhos -

  Dei glória Deus quando chegamos , nunca falei tanto "aleluia" "glória Deus" ou "Meu Deus" em toda minha vida , não mesmo mas hoje tudo que chamasse Deus para me ajudar eu estava usando , sai arrastando ela de dentro do elevador e ela fazendo um show de risos quando entramos no quarto eu orei e tranquei a porta.

- Você já tinha bebido antes ? - Perguntei e ela sentou no chão rindo que nem louca -
- Já , bebi muitu toddynho , danoninhu eu já tomei tambeim nescau porque eu sou radicau - ela ria da própria piada idiota. -
- Vem tomar banho Alexandra. 
- Você vai tomar banho comigo ? - Perguntou levantando cambaleando e veio até a mim e colocou as mãos no meu rosto - Vamu tomar banhu comigo 
- Nao Alexandra , eu não vou com voce só vou te ajudar
- Mas voxe vai me ajudar debaixo daquele negócio que cai aguá assim - Fez uns gestos engraçados com a mão - 
- Vamos logo Alex.

  Com muito sacrificio consegui colocar ela debaixo do chuveiro bem gelado , de repente apagaria o fogo dela ou talvez aumentaria , ai senhor. Ela começou a tirar o vestido e eu olhei para o lado contrariando tudo que tinha em mim. 

- Vem tomar banho com eu Justin - Olhei rapidamente para ela , mais o rápido se tornou minutos , os seios dela estavam a mostra e suas mãos estavam prestes a tirar a calcinha -
- Alex. - Chamei a atenção dela e encarei o chão mas vi quando a calcinha caiu no próprio -
- Vem tomar banho nesse negoxo comigo justin..

   Olhei para ela mesmo tentando não olhar , meus instintos eram mais fortes que eu , corpo totalmente bem estruturado , bunda empinada , seios grandes e durinhos , toda depilada e chamativa , caralho , caralho , caralho...



ATENÇÃO : MENINAS ME AJUDEM PLEASE , TEM ALGUÉM PLAGIANDO DUAS IBS MINHAS , MEU SUPER BABA E ESCRAVA SEXUAL , DENUNCIEM , COMENTEM FAÇAM OQ QUISEREM , PORQUE EU TO MUITO BOLADA AINDA ESTÃO USANDO MEU NOME.
QUEM PUDER TA AI O LINK EU AGRAÇO MINHAS LINDAS <3

7 COMENTÁRIOS ...

15 de abr de 2014

Slaps And Kisses. - 3° Capitulo


- Faremos uma viagem em Família 
- ERA SÓ OQUE ME FALTAVA - Eu e Alexandra gritamos juntos e depois nos encaramos sérios - 
- Nós vamos para o Havai vocês irão gostar. - Minha mãe falou tentando nos insentivar a gostar da idéia -
- O Havai com ele se torna o lugar mais horrivel do mundo.  - Ela falou -
- O Havai com ela se torna um lugar que eu nunca iria querer colocar meu pé.
- Você não tem pé , você tem pata. 
- Nós vamos para o aeroporto agora e de lá vamos para o Havai e teremos uma viagem agradavel e amigavel em família , entenderam ?  

  Já estávamos no aeroporto , Alexandra reclamou o caminho inteiro , e pelo jeito continuaria reclamando o resto da viagem , essa garota não cala a boca nunca ? Pelo menos ... eu Espero que no havai eu possa pegar quem eu quiser e fazer oque eu quiser , sem ninguém atrás de mim. 

- Eu estou muito animada com essa viagem - Falou minha mãe -
- A senhora é a única . - Alex falou friamente -
- Não é não , eu também estou animado , nos conheceremos melhor e interagiremos como uma familia. 
- As únicas pessoas que eu quero interagir são com as mulheres do Havai , não com vocês. - Falei sem pensar e senti o olhar da minha mãe de repreensão - Ah , desculpe.
- Não estou com a minima vontade de ficar com vocês , muito menos interagir.  - Falou olhando as unhas , mas que menina patricinha -
- É , prevejo uma longa viagem - Falou minha mãe e Raymond beijou-lhe a testa -
- Eu também meu amor , eu também - Respondeu suspirando -

  A viagem foi a viagem mais longa da minha vida , dormia e acordava e parecia que nunca havia chegado , a patricinha do meu lado dormia como uma anjo nem se mexia direito , quem dera se fosse tão quieta assim acordada.
  Chegamos ! , Aleluia , Glória Deus , assim que o avião pousou eu pulei da poltrona , minha bunda já estava achatada , os velhos que se casam e nós que temos que temos que pagar o pato , meresso.

- Nunca fiz uma viagem tão demorada - Falei irritado ajeitando o boné na cabeça -
- É o mesmo tempo da Argentina para o Canadá Justin 
- Não parece. 
- Vamos logo gente - Falou Raymond , Alex estava dormindo em pé -
- Oh menina , para de dormir em pé 
- Me deixa idiota , você já percebeu que são 5 horas da manhã ? - Falou me dando as costas e indo até o pai dela -
- Já podemos ir para um lugar que tenha cama ? - Falei com minha mãe e quem respondeu foi Raymond -
- Estamos indo , o motorista já chegou , o Resort fica a 30 minutos daqui , bem perto.

  Um silencio mortal , ninguém olhava para ninguém , todos distraídos com seus próprios pensamentos , os meus pensamentos só era 3 , "Oque um homem de 22 anos , de barba , independente está fazendo morando na casa da mãe ?" , "Eu quero dormir" "Quero voltar para a Argentina , trabalhar , ter minha casa e vadiar" , chegamos e eu nem percebi , só me toquei quando senti um cutucão da minha mãe.

- E agora ? Cade a cama ? - Perguntei puxando minhas duas malas -
- Vamos pegar as chaves dos quartos e subiremos. - Minha mãe falou e nós assentimos -
- Porque não ficamos naquele resort que ficamos da outra vez ? - Perguntou olhando para o pai dela -
- Eu pesquisei com a Pattie e achamos esse melhor. 
- Hum. - Ela bufou e fez bico -
- Vamos logo né - Falei tentando mudar o clima e nos direcionamos á recepção -

    Eu e Alexandra nos sentamos enquanto eles foram até a recepcionista mais logo voltaram sorrindo.

- Aqui está - Raymond jogou uma chave para mim e eu peguei no ar -
- Cade a outra ? - Perguntou Alexandra -
- Outra oque ? 
- Outra chave né papai - Que menina impaciente -
- Está com o Justin , você e ele dormiram em um quarto e eu e Pattie dormiremos no outro - Foi a hora que eu me levantei franzindo o cenho -
- Como assim Raymond ? Eu não vou dormir com sua filha no mesmo quarto 
- Porque não ? Você serão irmão , aprendendo a conviver juntos. 
- Brother , acho que não vai ser legal eu acordar de manhã de pau duro e sua filha estar no mesmo quarto - Sussurrei para que apenas ele escutasse -
- Você dará um jeitinho - Me deu um tapa no ombro e eu rugi irritado -
- Eu não quero dormir no mesmo quarto que ele - Alexandra bateu o pé -
- Você não tem querer. - Ele falou e logo saiu puxando as malas para o elevador -
- Vocês estão no 10° andar , eu e Pattie estaremos no 5° - Nós não respondemos , apenas continuamos calados -

  O Andar deles chegou , ambos sairam e acenaram para nós , esperamos mais uns 10 minutos e o nosso chegou ... 

- Você pode me ajudar ? - Ela falou se matando pra tirar uma das malas -
- Eu não ... - Ela  respirou fundo -
- Por favor 
- Ah .. Ok ok só lhe ajudo porque sou cavalheiro 

  Ajudei ela com as malas até o quarto no final do imenso corredor , tudo que eu precisava era apenas dormir o dia inteiro se possível , entramos no quarto e escutei Alex bufando.

- Você só sabe bufar e reclamar ? Até agora eu não vi você falando nada que preste. - Falei irritado colocando as malas para dentro -
- Como se você tivesse falado algo que preste até agora , eu bufo a hora que eu quiser e reclamo a hora que eu quiser e você não tem nada haver com isso. 
- Muito original a sua resposta - Sorri forçado e ela sorriu de volta , o mas falso possível -
- Isso só pode ser brincadeira , não é possível , era só oque me faltava. 
- Oque foi agora garota ? - Falei ainda puxando as malas dela , parecia que ela levava o guarda roupa ali dentro -
- Só tem uma cama  , UMA cama de casal. - Eu bati a porta e me virei para ver o quarto -
- Eu não vou dormir no chão. - Falei e ela se virou indignada -
- Na cama comigo é que você não vai dormir - Ela falou tirando as sandálias , me senti um gigante , ela ficou tão baixinha -
- Aposta quanto que não ? Impossível você me impedir.
- Bieber! - Ela falou manhosa - Aturar você quando menor era um absurdo , agora aturar você como irmão , ninguém merece . - Fez um bico do tamanho do mundo -
- Oh gatinha , azar o seu - Gargalhei vendo a raiva em seus olhos -
 - Af.

  Ela pegou uma roupa dentro da mala e foi para oque eu acho que deveria ser banheiro , olhei em volta tudo era bem bonito , mas foda-se , tirei calça , tênis , camisa e me joguei na cama tudo que eu queria era dormir. 
    


- AH , BIEBER - Escutei um grito irritante e pulei da cama assustado , eu estava cochilando um cochilo muito bom , assim que fiquei de pé vi Alexandra de costas para mim -
- Que foi garota ? - Perguntei sonolento -
- Coloca uma roupa - Ela falou com o rosto tampado pelas mãos -
- Ah para que você me acordou para isso ? - Falei indignado e deitei novamente -
- Já colocou ? 
- Não e nem vou colocar - Falei me virando para o lado , pronto para dormir - Até parece que nunca viu nenhum homem pelado 
- Você não sabe de nada - Ela falou e eu me virei para ela , ela já estava com os olhos destampados mas encarava o chão -
- Impressão minha ou Alexandra Cure está com vergonha do irmãozinho de cueca box ? 
- Não , eu vou dormir. 

   Ela Falou dando a volta na cama , antes de deitar Alexandra apagou as luzes e se encolheu no canto dela , finalmente PAZ.
    Acordei assustado , algo roçava em um e eu estava todo desajeitado na cama , abri os olhos e eu estava atravessado na cama , as pernas entrelaçadas com as de Alexandra , meu "amigo" roçando em sua bunda e minha cabeça quase caindo da cama, olhei para Alexandra que se remexia como se estivesse tendo algum sonho , mas logo parou e continuou encolhida. Merda eu to de pau duro , se ela acordar ela vai perceber e não tem como eu levantar porque se eu me mexer ela acorda , melhor eu voltar a dormir ? É melhor! Acordei novamente mas excitado ainda mas que caralho é esse , vi ela se remexer e as poucos abri os olhos , quanto mais ela se remexia mais ela roçava em mim e eu tava indo a loucura ali , porra eu posso odiar ela mas sou Homem.

- Ai  meu deus , credo Bieber desencosta - Ela fez um auê assim que abriu os olhos - 
- Eu não tenho culpa você que veio para perto. 
- Eu tava dormindo. 
- Eu também ué.  

   Ela se levantou e eu continuei deitado por um bom tempo , ela saiu do banheiro enrolada na toalha e eu xinguei um palavrão mentalmente , eu corei na hora que ela olhou para a coberta e arregalou os olhos.

- Seja discreto - Ela falou tímida e eu virei de lado -
- Não tenho culpa. - Falei tentando esconder a vergonha -
- Eu ... eu .. - Ela parou de falar e saiu do quarto e foi para a sacada e eu respirei aliviado -



Alexandra Narrando - 

 Fiquei um tempo olhando pela sacada , a vista era tão tão tão linda que eu poderia ficar ali olhando por horas , dei um pulo quando o Bieber apareceu ado meu lado.



   Ficamos um tempo calados , talvez com vergonha do acontecido a minutos atrás ou talvez porque nos detestavamos e não tinhamos oque falar , não sei.

- Linda a vista - Ele falou sem ao menos me olhar -
- Não vem tentar puxar assunto comigo , por mais que tenhamos dormido na mesma cama , eu ainda lhe odeio e nunca vou esquecer oque você fazia comigo. 
- Isso já faz muito tempo , esquece isso. 
- É para você não foi nada , não foi você que foi com o cabelo todo grudado de chiclete para casa , ou ralada , ou toda pintada. 
- Quem vive de passado é museu. 
- Não vivo do passado , mais não tenho como limpar o histórico. - Virei as costas e entrei -

   Tomei banho , coloquei biquini e uma canga e assim que sai do quarto escutei a porta bater novamente e Justin estava atrás de mim de bermuda e óculos , apenas.

- Ei espera. - Ele chamou e eu apertei o botam do elevador -
- Oque você quer ? 
- Que me espere.
- Eu não, já vai pegar geral né ? - Falei com o minimo interesse possível -
- Quem sabe , tenho que me aliviar né - revirei os olhos e Justin riu - 
- Fingi que não me conhece. - Falei e entramos no elevador -
- Ok , rainha da bunda grande. - Sussurrou e eu ignorei a ultima parte -

   Fomos para uma das piscina daquele imenso lugar , me sentei na espreguiçadeira e comecei a passar bronzeador , Justin se deitou em uma ao meu lado e ficou lá com óculos escuros , agora ele vai ficar comigo ? Era só oque me faltava.

- Olá - Um menino de aparência de 18/19 anos chamou minha atenção -
- Olá - Falei sorrindo -
- A senhora deseja alguma bebida , ou algo do tipo ? - Ele falou educado e gentil oque me fez sorrir boba -
- Bom... Uma água de coco por favor. 
- Ok , logo trago para a Senhorita. 
- Me chame de Alexandra por favor. - Falei estendendo a mão para ele e o próprio a beijou -
- Como desejar. 

   Segui os passos dele com os olhos e escutei uma gargalhada de Justin , nem perguntei do que aquele idiota estava rindo , quanto menos dialogo melhor. Logo o rapaz voltou com minha água de coco

- Obrigada , qual o seu nome ? - Perguntei -
- Por nada , meu nome é Javidson , me chame de Javi se precisar de algo só chamar. - Ele saiu e eu sorri -
- Se encantou Alexandra  ? - Escutei uma gargalhada e bufei -
- Preocupado com isso Bieber ? 
- Há , óbvio que não.
- Então vai cuidar da sua vida - Me encostei na espreguiçadeira -
- Opa , vou mesmo 

  Fique apenas observando , Justin se levantou sorrindo de lado , sorriso "sexy" e foi como quem não quer nada até a loira que estava em pé perto á borda da piscina , ele falou algo no qual não dava para escutar devido á distância , a loira sorriu e colocou o cabelo para trás da orelha envergonhada , Justin falou algo novamente e depois beijou-lhe a mão. Af , isso vai longe. 

- Olá , boa tarde - Olhei para o lado e vi Pattie deitando aonde antes estava Justin - 
- Oi , boa ? já começou mal. - Sorri super forçada -
- Aonde está Justin ? 
- Comendo a loira vadia atrás daquela árvore - Falei apontado para a árvore aonde Justin levou a loira-
- Aquele menino não tem jeito. - Ela respirou fundo - 
- Pelo menos assim ele não deve ficar de pau duro de noite  - Sussurrei -
- Oque disse ? - Ela perguntou tentando entender oque eu havia dito -
- Nada Pattie , Nada. Eu vou nessa - Levantei -
- Aonde você vai ? 
- Desculpe , mas isso não é da sua conta. - Virei as costas andando para algum lugar bem longe dali.

   Voltei para o quarto , estava com uma fome caverna , meu estomago estava revirando , peguei o celular e liguei para o Papai.

- Oi filha - Ele atendeu , sua voz estava demonstrando um ótimo humor -
- Eu estou com fome , aonde tem um restaurante neste lugar ? 
- Em frente a piscina que você estava com Pattie , tem um restaurante vá para lá eu e Pattie vamos nos arrumar e ir encontra você e Justin.
- Não estou com Justin
- Porque não ? 
- Porque não nasci grudada nele , estou indo para lá , Beijos. - Logo após desliguei o celular -

   Troquei de roupa e desci para a tal piscina aonde eu estava caminhei bem lentamente olhando em volta , era tanta gente , tantos meninos bonitos que eu estava perdida , passei ao lado da árvore que Justin estava com a loira e sem querer passei o olho , para ver a pior cena da minha vida , a loira estava ajoelhada passando a língua no que eu nao quero nem pensar e Justin com a cabeça jogada para trás mordendo os lábios , abaixei a cabeça e passei rápido tentando esquecer aquela cena nojenta.
    Entrei no restaurante e logo avistei o menino que a pouco tempo havia me atendido na piscina , ele acenou e eu sorri , olhei em volta e logo vi meu pai e Pattie , caminhei rápido até eles.

- Encontrou Justin ? - Perguntou meu pai -
- Ér.. não. - Gaguejei e menti descaradamente olhando oque havia para comer naquele lugar- - Tem certeza ? - Papai repetiu a pergunta -
- Absoluta. - Ele me olhou de rabo de olho - Tente ligar para ele 
- Se ele atender vocês - sussurrei e soltei um risinho -
- Oque Alex ? 
- Nada. 

  Eles ligaram , ligaram , ligaram e por fim nada , ele não atendeu de jeito nenhum , já estavamos sentados ali a quase 1 hora , papai não deixava fazer o pedido até Justin chegar. 

- Ah caralho , eu vou atrás dele - Levantei irritada -
- Qualquer coisa nos ligue se forem demorar 
- Ok. 

  Sai irritada  e encostei na árvore em que eles estavam atrás , Justin estava realmente fodendo a mulher de quatro ali que gemia igual vadia , fechei os olhos para não ver a cena e cruzei os braços.

- BIEBER - Chamei e não pude ver a reação deles por estar de olhos fechados , mas pelo gritinho da vadia ou ela tinha gozado ou ela estava assustada -
- SAI DAQUI ALEXANDRA , PORRA
- Eu só saio quando você vier Junto. 
- PORRA ALEXANDRA. 
- PORRA BIEBER...



6 COMENTÁRIOS ...